Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ministério dos Livros

Um blog sobre livros e seus derivados

“Boas, velhas livrarias”

01.03.18

Hatchards,_London,_2013.jpg

 

Foi um misto de sensações aquilo que senti ao ler a crónica de ontem de Miguel Esteves Cardoso no “Público”, “Vivam as Livrarias”: enorme inveja por um lado, perfeita sintonia por outro e ainda uma total concordância.

Miguel Esteves Cardoso esteve em Londres e aproveitou para ir a uma livraria (no caso a Hatchards) adquirir livros. A crónica é sobre os seus sentimentos em relação a esse momento.

Sobre os meus sentimentos em relação ao que Miguel Esteves Cardoso Escreveu, registo o seguinte:

- Enorme inveja: por andar por Londres e ainda por cima a deambular por livrarias a comprar livros;

- Perfeita sintonia: quando escreve que “é mesmo preciso entrar em boas livrarias por muitas riquezas que tenha o mundo online. A Internet é boa para comprar os livros que queremos, mas não presta para nos mostrar livros que não sabíamos que existiam.”

- Total concordância: “Só numa livraria é que se sente esta euforia aflitiva que culmina com a loucura de querer comprar o conteúdo da loja toda para mais tarde poder escolher calmamente os livros com que quero ficar.”

Enfim, do alto da minha enorme pequenez, quando comparo com o autor, podia ter escrito todas as suas palavras, no sentido em que teria sentido exatamente a mesma coisa em relação às, como ele escreve, “boas, velhas livrarias”.

Normalmente quem gosta de livros sabe que entrar numa livraria antiga trás uma sensação diferente, mais genuína. E como se estivéssemos a visitar os livros no seu habitat natural. Pena que sejam cada vez menos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.