Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ministério dos Livros

Um blog sobre livros e seus derivados

Novidade - "O Bisavô" de Maria João Lopo de Carvalho

04.11.20

009ijk.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Talvez por culpa da mãe, Cândida Patrício, o jovem Manoel Caroça fez-se um sonhador. A pesada e granítica cidade da Guarda já não lhe bastava, nem o vale rochoso onde o pai imperava. Ambicionava mais do que aquela terra e os seus frutos, queria conhecer mundo. E o mundo era Lisboa, era Paris, eram as Colónias onde enriqueciam os portugueses…

O Bisavô é a história de Manoel Caroça, bisavô da autora. É ele o elo que une três gerações de uma família poderosa, que a partir da Guarda conquistou Portugal. O percurso do milionário confunde-se com o de um país em convulsão, abalado pela queda da monarquia, a eclosão da Grande Guerra, a tuberculose e a pneumónica, a grande depressão. E, numa época quem que se fizeram e desfizeram grandes impérios financeiros, vemos como os antepassados da autora marcaram os rumos do país.

Da sobrevivência ao esplendor, da espionagem à intriga nos palácios da família, dos amores improváveis aos casamentos contrariados, do riso às lágrimas, esta é a saga inédita de um espírito rebelde - rigorosamente reconstruída graças às memórias, ainda vívidas de uma descendência vasta, bem como às cartas e documentos desenterrados dos baús de família.

Ironicamente, ao escrever a sua obra mais íntima e pessoal até à data, a autora de Marquesa de Alorna oferece-nos o seu mais conseguido fresco do nosso país - esta família é o retrato de Portugal.

Novidade - "A Nossa Parte da Noite" de Mariana Enriquez

04.11.20

fdgggd67.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

A Nossa Parte da Noite, o aguardado livro da argentina Mariana Enriquez, é um romance épico, gótico, múltiplo, uma mescla de géneros e tradições literárias e onde as personagens atravessam mundos e submundos. Os temas universais da família, do poder e da eternidade cruzam-se com os de sociedades secretas e seres obscuros que procuram redefinir a natureza da vida e da morte - o terror sobrenatural entrecruza-se com terrores muito reais. Em tempos de ditadura militar, um pai e um filho atravessam a Argentina de carro, desde Buenos Aires até às cataratas de Iguaçu. Pelo caminho há operações de controlo militar e o clima geral é de grande tensão. O pai tenta proteger o filho, Gaspar, de um destino que parece estar traçado. A mãe morreu em circunstâncias pouco claras. Tal como o pai, Gaspar foi chamado a ser médium numa sociedade secreta, A Ordem — já com séculos de existência —, dominada pela poderosa família da mãe de Gaspar. O destino do médium é cruel, pois o seu desgaste físico e mental é rápido e implacável.

Desta inicial viagem de carro partimos para uma outra viagem alucinante - com passadiços que escondem monstros inimagináveis; interiores de casas que comportam abismos e mudam subitamente sem a intervenção humana; com enigmáticas liturgias sexuais; andanças pela Londres psicadélica dos anos sessenta; a ditadura militar, os desaparecidos; e a incerta chegada da democracia.

Considerado pelo júri do Prémio Herralde «o novo «grande romance latino-americano», na senda de Rayuela, Paradiso, Cem Anos de Solidão ou 2666, A Nossa Parte de Noite é um romance total e deslumbrante que consagra Mariana Enriquez como uma escritora fundamental das letras latino-americanas do século XXI.

Críticas
 
«Uma escritora dotada. Escreve as suas histórias com base numa atmosfera de verdade, com um descritivo e sombrio matiz poético.»
Patti Smith

«Mariana Enriquez é uma escritora fascinante que é imperioso ler. Como a Bolaño, interessam-lhe as questões sobre a vida e a morte; a sua ficção atinge-nos com a força de um comboio de mercadorias.»
Dave Eggers

«Um prodigioso cruzamento entre a reescrita de certas tradições e essa lucidez atroz a que chamamos um olhar próprio.»
Andrés Neuman

«Mariana Enríquez goza de um merecido reconhecimento. A sua escrita possui qualidades raras como a condensação e uma sugestiva frialdade. Uma prosa com peso específico.»
Carlos Pardo, El País

«Um romance total, tão ambicioso e desmesurado como 2666 de Roberto Bolaño.»
Júri do Prémio Herralde. El País

Leitura - "1 Minuto e 36 Segundos" de Pilar Burillo Simões

04.11.20

dadadad7.jpg

Mais sobre o livro aqui

Um livro pode constituir uma boa leitura por vários motivos: pela história em si, pelo conhecimento que passa, pela forma de escrita ou ainda pelo sentimento que consegue passar ao leitor.

Este pequeno livro é uma receita que tem um pouco de todos os ingredientes acima, e por isso mesmo, tornou-se uma leitura muito agradável.

Trata-se (ou pelo menos eu li-o dessa forma) de um livro pessoal, aberto, escrito com uma linguagem muito própria, muitas vezes próxima de um diário, com encantos, desencantos, alegrias e tristeza, momentos difíceis e coisas da vida de uma médica, escritas de uma forma muito cativante, ao longo da sua jornada de preparação para a Prova Nacional de Acesso à Formação Especializada.

O título do livro, “1 minutos e 36 segundos” (muito bem conseguido, diga-se) é o tempo de resposta para conseguirem responder aos 150 casos clínicos apresentados na prova indicada, ao longo de 4 horas.

Nas palavras da autora, que se percebem perfeitamente ao longo do livro, esta é a história da sua corrida e do que ela aprendeu pelo caminho. Na minha opinião vale muito a pena ler e, caso a autora venha a escrever algo mais, serei certamente leitor.

Uma nota adicional apenas para referir que aceitei com todo o gosto o convite da autora para ficar a conhecer este livro, expectante em relação ao mesmo (expetativa que se confirmou), mas também pelo tremendo respeito que tenho pela classe médica, respeito que não tem nada a ver com o período que vivemos. É simplesmente uma constatação de facto: haverá profissão mais importante do que aquela que todos os dias permite melhorar ou salvas a vida de outros seres humanos?

5Estrelas.png