Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ministério dos Livros

Um blog sobre livros e seus derivados

30
Abr20

Novidade - "O Incrível Sistema Imunitário" de Daniel M. Davis

bert.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

A pandemia da COVID-19 veio levantar inúmeras questões: Porque é que o sistema imunitário de um idoso é menos eficaz contra um novo vírus? Em que medida é que estados de doença afetam o sistema imunitário? E o que é que cada um de nós pode fazer para fortalecer a sua imunidade? Em O Incrível Sistema Imunitário, Daniel M. Davis explica o que os cientistas já sabem para responder a estas perguntas.
O conceituado imunologista relata a história extraordinária dos enigmas resolvidos, das vidas que se perderam e também das que foram salvas para chegarmos ao que hoje sabemos sobre o nosso sistema imunitário: como é afetado pelo stress, pelo sono e pela idade, e a importância que tem no combate a doenças como o cancro, a diabetes ou a artrite e na luta contra bactérias e vírus desconhecidos. Dele depende a nossa sobrevivência.

Críticas
 
Um livro surpreendente que oferece um olhar novo e empolgante sobre o corpo humano.

Stephen Fry

Absolutamente cativante… Daniel Davis é um maravilhoso contador de histórias.

Bill Bryson

30
Abr20

"Contos da Quarentena" da Livraria Lello

lello.png

O post de hoje não é sobre livros já escritos, é sobre livros, ou melhor, contos, a escrever.

A Livraria Lello lançou um concurso, “Contos da Quarentena”, para premiar seis contos originais de seis autores, nacionais e internacionais. Como é possível ler no site da livraria, “os contos apresentados a concurso deverão focar-se nas experiências individuais de cada um durante o período excecional que vivemos devido ao Covid-19.”

Neste caso não deixo aqui apenas a notícia, faço-o porque tive uma ideia que vou aproveitar a oportunidade para fazer algo que muitas vezes adio: praticar a escrita, ou seja, vou enviar um conto. Nesta fase a ideia é apenas um embrião, mas, como não podia deixar de ser, está ligada aos livros. A desenvolver durante o mês de maio (o prazo de envio vai até final do mês).

Fica a indicação para todos os interessados! Boas leituras e boas escritas!

Mais informação aqui.

29
Abr20

Novidade - "A Melhor Máquina Viva" de José Gardeazabal

dasdsaadadad.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Anders Kopf é um jovem aspirante a escritor que decide mergulhar na pobreza por um ano e afastar-se de um passado doloroso. É um exercício temporário cujo objectivo é melhorar a literatura. Com os seus novos companheiros faz um batismo de pobreza, pratica roubos colectivos em matadouros, partilha refeições suspeitas e sofre injustiças pedagógicas. Durante todo esse tempo, reescreve a sua própria história de orfandade e de crime.
Eeva Wiseman é uma bela capitalista que herdou do pai um antigo matadouro, relíquia macabra do século XX. Administra com agilidade maternal o seu império de negócios, na sombra voraz da globalização, ao mesmo tempo que ressuscita da ressaca de um grande acidente e de um desaparecimento absoluto.
O que têm Kopf e Eeva a oferecer um ao outro? Entre o amor e a amizade, qual a melhor máquina? A liberdade e o sexo; a pobreza e a abundância; o triângulo homem, mulher, animal, são estas as várias máquinas modernas que alimentam a literatura.

29
Abr20

Leitura - "Terra Americana" de Jeanine Cummins

250x.jpg

Mais sobre o livro aqui

Está concluída a leitura de “Terra Americana”, uma das maiores curiosidades literárias que tinha neste início de 2020. Não vale a penas fazer suspense, a expetativa foi amplamente correspondida.

Foi certamente um dos livros mais mediáticos e polémicos do início do ano nos Estados Unidos. O livro começou por ser aclamado, escolhido por Oprah Winfrey para o seu Book Club, elogiado por nomes sonantes da literatura, para depois receber um coro enorme de críticas, alegadamente devidos ao uso de estereótipos e a exploração do sofrimento dos migrantes mexicanos.

A determinada altura, porque queria mesmo ler o livro, decidi não ler mais sobre as críticas para não ser condicionado por elas.

Dito isto, e no que ao livro (que é o que interessa) diz respeito, registo que se trata de um excelente livro, uma excelente obra de ficção sustentada por uma base de realidade muito forte.

O ponto de partida da história centra-se numa mãe que fica sozinha com um filho depois de um brutal assassinato perpetrado por um cartel contra a sua família. A partir daí é uma fuga para evitar o mesmo destino.

Extremamente bem escrito, estruturado, enquadrado, com uma linguagem simples, mas que permite ao leitor entrar na pele das personagens e viver a história. É um drama humano, uma luta pela salvação, de uma mãe e de um filho, que, ficções à parte, poderia ter muito de realidade.

Sobre as controvérsias, e agora que já li o livro, irei aprofundar um pouco mais, e voltarei ao tema aqui no blog.

Não sei se será o livro do ano. Sei que é um excelente livro, um dos melhores que li nos últimos tempos, uma obra extremamente bem conseguida e altamente recomendável.

5Estrelas.png

 

28
Abr20

Novidade - "Sete Casas Vazias" de Samanta Schweblin

asdadsad.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

«A minha mãe está deitada de barriga para baixo na alcatifa, no meio do quarto de casal. O açucareiro está em cima da cómoda, junto ao seu relógio e às suas pulseiras, que, evidentemente, tirou. Tem as pernas e os braços abertos e afastados, e, por momentos, pergunto-me se haverá outra forma de abraçar coisas tão descomunalmente grandes como uma casa, se é que é isso o que a minha mãe está a tentar fazer.»

A casa é o lugar da intimidade. As suas divisões, onde comemos, dormimos, discutimos, amamos, fazem parte do nosso passado, escondem segredos, desejos, traições. Por isso nos inquietamos sempre que alguém entra nesse espaço, sentimo-nos observados e julgados, como se algo que devia permanecer oculto fosse finalmente revelado ao mundo.

Em Sete Casas Vazias, Samanta Schweblin não se refreia de colocar o dedo nessa ferida, negando ao leitor qualquer espécie de alívio; e a perda, a violência afetiva, a doença, o egoísmo, as nossas falhas mais íntimas tornam-se, elas próprias, todo o espaço em que habitamos.

Críticas de imprensa
 
Impressionante… Não é comparável a nada do que se escreve atualmente.»
Literary Hub
28
Abr20

Curiosidades Livrescas

CL.png

Na semana passada, dia 23 de abril, comemorou-se o Dia Mundial do Livro. Aqui ficam algumas curiosidades sobre a sua história.

O dia foi escolhido em 1995 numa Conferência da Unesco que teve lugar em Paris, e corresponde a uma data simbólica, na qual, em 1616, dois vultos da literatura, Cervantes e Shakespeare, morreram.

O dia já era assinalado em Espanha desde os anos vinte, precisamente em homenagem a Cervantes, mas começou por ser por ser a data do nascimento do escritor, antes de passar para o dia da sua morte.

No presente, cerca de 100 países assinalam a data e desde 2000 que todos os anos é escolhida uma cidade como a “Capital Mundial do Livro”. Este ano a cidade escolhida foi Kuala Lumpur na Malásia.

O seu objetivo maior, como sabemos, passar por celebrar os livros, os autores e, naturalmente, a leitura!

Devia ser todos os dias...

27
Abr20

Novidade - "A mais preciosa mercadoria" de Jean-Claude Grumberg

aasdd.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Era uma vez um casal de lenhadores muito pobres que vivia numa floresta, por onde passava um comboio de mercadorias. Como estavam em guerra e era inverno, não tinham quase nada para comer. Por isso, a lenhadora sonhava que um dia alguém lhe atiraria uma coisa boa e deliciosa do comboio. Os lenhadores não tinham filhos, o que para ele era um alívio mas, para ela, um grande desgosto.

Era uma vez um casal de judeus que viajava num comboio com dois bebés praticamente recém-nascidos. O pai sabia que não iam para um lugar nada bonito e, ao atravessar a floresta, teve uma ideia bastante insensata…

Vendido em mais de dez países, finalista de uma série de prémios literários, escolhido pelo realizador Michel Hazanavicius para ser em breve um filme de animação, A Mais Preciosa Mercadoria é uma fábula sobre Auschwitz que se inspira num episódio real e não cessa de perturbar e comover leitores em todo o mundo, sobretudo por ter essa rara qualidade de poder ser lida por pessoas de todas as idades. Em França, onde foi originalmente publicado, já se imprimiram mais de 90 000 exemplares.

27
Abr20

O pequeno & os livros

pequeno.png

Vai-se tornando cada vez mais um hábito o pequeno andar aqui pelo escritório a fazer perguntas sobre os livros que estão na prateleira. Escolhe um ao acaso e pergunta “Este é sobre o quê pai?”.

Na semana que passou encontrou um livro que tenho dedicado à gafes e calinadas do presidente Bush (filho, naturalmente). Quando lhe respondi sobre o que era ele ficou a pensar de depois disse: “É o mesmo que outro dia estavas a dizer que só dizia parvoíces?”. Eu respondi, “Não, filho esse é outro mais antigo. O que o pai disse que só diz parvoíces é o atual presidente”. “Tens algum sobre esse?”. “Sim tenho vários”, respondi.

Depois de uns segundos pensativo o senhor pequeno perguntou, “Mas tu não dizes que os Estados Unidos são um país importante?”. “Sim”, respondi. Então rematou, “Mas se são um país importante como é que tem tantos presidentes a dizer parvoíces?”...

Nada a acrescentar.

25
Abr20

Um livro para dar a conhecer Abril aos mais novos

00dd.jpg

Mais sobre o livro aqui

No dia que se assinala uma das datas mais importante da história de Portugal, deixo uma sugestão literária para ajudar a explicar aos mais novos o que foi o 25 de abril: "O 25 de Abril Contado às Crianças… e aos Outros" de José Jorge Letria, Ilustração de João Abel Manta.

Sinopse:

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para apoio a projetos relacionados com a História de Portugal nos 3º, 4º, 5º e 6º anos de escolaridade.

Todos os anos têm um mês de abril e todos os meses de abril têm o dia 25. Porém, o dia 25 de abril de 1974 foi um dia especial para os portugueses. Porquê? Porque o País e os seus habitantes voltaram a viver em liberdade, depois de quase 50 anos de tristeza e de silêncio.

25
Abr20

Recomendações de leitura diretamente do Top do New York Times

nyc.png

Regra geral todas as semanas espreito o top de vendas do New York Times essencialmente para me manter informado sobre o que vai saindo nos States e de vez em quando falo aqui sobre o tema.

Esta semana achei curioso o facto de, no top 5 estarem 4 livros que me dizem alguma coisa: um dos melhores livros que li em 2018, “Pequenos Fogos por Todo o Lado” de Celeste Ng, um dos melhores livros que li este ano “A Paciente Silenciosa” de Alex Michaelides, o livro que estou ler neste momento, e a apreciar bastante, “Terra Americana” de Jeanine Cummins  e “Lá, onde o vento chora” de Delia Owens, livro do qual tenho as melhores referências e que quero mesmo ler este ano.

São quatro livros num dos tops mas importantes do mundo mas são também quatro excelentes sugestões de leitura!

Boas leituras e bom fim de semana!

24
Abr20

Novidade - "Cérebro e Género" de Daphna Joel e Luba Vikhanski

addadadaad.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Ao longo de gerações, disseram-nos que as mulheres são profundamente diferentes dos homens. As mulheres são mais sensíveis e cooperantes, enquanto os homens são mais agressivos e sexuais - e tudo se deve aos respetivos cérebros. Esta história parece fornecer-nos uma explicação biológica clara para muito do que encontramos na vida quotidiana.

Mas será realmente assim?

Utilizando os resultados inovadores do laboratório que dirige, Daphna Joel, neurocientista de renome internacional, explica que cada cérebro e cada ser humano são um mosaico único de características «masculinas» e «femininas».

Críticas
 
«O livro por que sempre esperei! Esclarecedor, divertido e nunca dogmático, explica porque devemos esquecer o conceito de que existe um cérebro masculino e outro feminino e apresenta-nos os avanços daí decorrentes para os domínios da medicina, educação, carreiras profissionais e relacionamentos pessoais.»
Rebecca Jordan-Young, autora de Brain Storm

«Extremamente acessível, eis uma fascinante jornada científica que transformará a maneira como pensamos sobre sexo, género e cérebro.»
Cordelia Fine, autora de Testosterone Rex

 

24
Abr20

Dia Mundial do Livro - o Rescaldo

dml.png

O post de hoje não era para ser sobre este tema, mas não consegui evitar.

Ontem, Dia Mundial do Livro, tive a sensação de viver num mundo diferente: fui inundado (no bom sentido, diga-se) por frases, imagens, notas, campanhas, slogans e todo um mundo dedicado aos livros. Soube-me bem, confesso. É um tipo de mundo que aprecio.

Verdade seja dita que a esmagadora maioria de tudo isto chegou-me por via do Instagram do Ministério dos Livros, onde, naturalmente tudo gira muito à volta dos livros. Mas a verdade é que parecia que o mundo se tinha tornado adorador de livros e que, de repente, toda a gente estava a ler.

O que custa depois é regresso à realidade: a venda de livros com a pior queda de sempre num curto espaço de tempo devido à pandemia e o facto de continuarmos a ser um país que não lê. O mundo dos livros é um mundo pequeno e fechado de algumas editoras e livreiros para alguns leitores. Um abanão e o castelo de cartas tem tendência a ruir.

Gostava de acreditar, e tenho feito por isso, que este período de confinamento trouxe uma mentalidade mais aberta ao livro, que gerou muitos leitores, mas palavra de honra que tenho muitas dúvidas. Acho que quem lia, continuou a ler, ou talvez tenha lido mais, mas quem não lia continuou a não ler. Se calhar estou a ser muito negativo e derrotista, mas é o que sinto.

Assim, e para terminar numa nota mais positiva, acredito que o dia de ontem serviu pelo menos para reduzir um pouco as perdas de muitas editoras e distribuidoras, com as campanhas que foram lançadas, penso que pode ter ajudado alguma coisa. Eu acho que fiz a minha parte, comprei alguma coisa, assim como tenho vindo a comprar (porque felizmente posso) desde o início da pandemia.

Tenho vontade de pedir que o Dia Mundial do Livro fosse como o Natal, quando o homem quiser...

23
Abr20

Novidade - "Nada a Temer" de Julian Barnes

ssddd.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Livro disponível para compra apenas de 20 a 26 de abril, os leitores podem encomendar e recebê-lo nos dias seguintes. A partir de 27 de abril já não estará disponível para compra.

Uma memória de família, um diálogo com o irmão filósofo, uma meditação sobre a mortalidade e o medo da morte, uma celebração da arte e uma discussão sobre Deus.
Ateu aos vinte e agnóstico aos cinquenta e sessenta, Julian Barnes medita sobre a relação que temos com a nossa única certeza: o nosso desaparecimento. E, ao fazê-lo, passa necessariamente pela fé e pela ausência dela, pela memória, que se sedimenta em construções enganadoras, pela sua história familiar, escolar, estética - e por um extraordinário acervo de figuras históricas e da forma como, ao longo dos séculos, se confrontaram com a morte.
Maravilhosamente sério e divertido, surpreendentemente hilariante, Nada a Temer é uma demonstração do dom supremo de Julian Barnes, enquanto deambula pelo seu percurso - sempre pessoal - pela condição humana.

Críticas de imprensa
 
«Belo e divertido. O profundo tremor sísmico de um livro que continua a ressoar e a rumorejar na nossa mente durante semanas.»
The New York Times Book Review

«Escrito com brilho e composto com inteligência e graça. Barnes tem uma mente extremamente viva e uma voz distinta, que dão alegria e vivacidade às meditações mais pesadas.»
The New York Review of Books

«Uma deliciosa combinação de reminiscências pessoais, história familiar, crítica literária e especulação filosófica.»
The Philadelphia Inquirer

«A única história é o amor, a história que cada um de nós tem para contar sobre os nossos amores.»
Pedro Mexia, Expresso
23
Abr20

Um Livro, what else? - Dia Mundial do Livro

livro.png

Se há data que faz sentido comemorar neste blog é o dia se hoje: Dia Mundial do Livro. Acaba por ser o dia de todos os que gostam e vivem para os livros.

É um dia para ser celebrado por todos aqueles que fazem do livro quase uma "droga". Uma dependência. Eu sou um desses casos...

O livro pode ser muitas coisas, e é difícil colocá-las todas por escrito. Ontem deixei aqui uma frase do Padre António Vieira que resume algumas. Poderia deixar muitas outras e juntar-lhe muitos outros adjetivos, mas por outro lado, dizer que é um Livro, também pode ser suficiente porque a palavra tem tudo lá dentro.

Por isso, caros livrólicos, mas também potenciais novos amantes da leitura, neste dia, façam alguma coisa, ou todas as coisas, relacionadas com os livros: comprem um livro, emprestem um livro, peçam um livro, recebam um livro, mas acima de tudo, fundamental, leiam, ou comecem a ler um livro.

Nota: se tem um livro que querem comprar, aproveitem hoje, porque não há muitos dias do ano em que as novidades com menos de 18 meses tem 20% de desconto em praticamente todo o lado, para além de inúmeros outros descontos. É também uma boa oportunidade para ajudar o mercado do livro que tem levado um tombo gigante nesta fase. Eu deixo a minha sugestão: espreitem no site da Bertrand.

Boas Leituras!

21
Abr20

Novidade - "Ascensão e Queda" de Paul Strathern

dsadadad.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Do Império Acádio aos EUA, este livro percorre a história do mundo por meio dos seus dez maiores impérios. Através deles examina o desejo de poder da humanidade, sob as suas formas mais infames ou mal compreendidas, e traça a evolução do impulso imperial, desde a agressão militar primária dos impérios antigos até à subtil mas eficaz influência cultural das atuais superpotências.

Acima de tudo, demonstra-nos que em todo o mundo a ambição de grandeza imperial - dos imperadores romanos a Hitler - se baseia em sonhos de utopia e imortalidade, mas também que todos os impérios contêm a semente da autodestruição desde o primeiro instante.

Críticas
 
«Uma panorâmica extremamente cativante, sagaz e profunda da história do mundo pelo prisma de dez impérios.»
Saul David, historiador
21
Abr20

Livros para uma Volta ao Mundo

HP-Slider-Logo-165x71px.png

Num contexto em que viajar parece um género de um sonho longínquo, deixo uma sugestão que encontrei na revista Volta ao Mundo.

São 11 livros, 11 sugestões muito interessantes para conhecer o mundo (ou boa parte dele) sem sair do sofá.

Confesso que os que me despertam mais interesse são: "O Japão é um lugar estranho" e "O Caminho Imperfeito".

Diria que não substitui uma viagem, mas garante outro tipo de viagem.

20
Abr20

Novidade - "O Velho Expresso da Patagónia" de Paul Theroux (reedição)

45rl.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Um grande clássico da literatura de viagens, agora na série Terra Incognita:
«O fim do mundo é um lugar.»
Paul Theroux saiu de sua casa em Medford, no Massachusetts, numa manhã de mau tempo e apanhou o comboio suburbano para Boston. Aí chegado, apanhou outro comboio para Chicago, e assim sucessivamente, até ao percurso final no Velho Expresso da Patagónia, que o levou à mítica e remota região do Sul da América, passando por Buenos Aires - onde encontra Jorge Luis Borges -, atravessando o México, a Guatemala, San Salvador, a Colômbia, o Peru. Um relato de encontros, rostos e histórias. Tudo termina com uma frase maravilhosa: «O fim do mundo é um lugar». A grande obra-prima que reinventou a arte da literatura de viagens.

Críticas
 
«De leitura obrigatória.»
Graham Greene

 

Críticas de imprensa
«Com as suas profundíssimas observações, este livro mostra como a arte de viajar afeta tanto o espaço como o tempo.»
TravelMag

 

Pág. 1/3

foto do autor

Livros de 2020

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Um Leitor has read 0 books toward their goal of 25 books.
hide

Parcerias

Regresso às Aulas com a Bertrand - Mrec

O Ministério está a ler

O Ministério no Instagram

Email do Blog

blogministeriodoslivros@gmail.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Calendário

Abril 2020

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930