Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ministério dos Livros

Um blog sobre livros e seus derivados

20
Fev20

"Somos Livros" de cara lavada

somos livros.png

Já não é uma novidade absoluta, mas acho que vale a pena referir na mesma: o blog "Somos Livros" da Bertrand está de cara lavada.

É provavelmente um dos poucos espaços dedicado aos livros que sigo desde a sua criação, pelo interesse dos conteúdos: novidades, curiosidades, informações. Colocadas de forma simples e sempre com interesse.

O novo layout está mais clean e mais prático, embora confesse que gostava de ter a Bertrand do Chiado em pano de fundo no antigo.

Para quem gosta de livros é sempre um bom ponto de visita!

19
Fev20

Novidade - "A Coragem de Cilka" de Heather Morris

ui4.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

A beleza salvou-lhe a vida - e condenou-a.

Em 1942, com apenas 16 anos, Cilka Klein é levada para o campo de concentração de Auschwitz-Birkenau. O comandante do campo, Johann Schwarzhuber, sente-se de imediato atraído pela beleza dos seus longos cabelos e decide separá-la das outras prisioneiras. Cilka depressa aprende que o poder pode ditar a sobrevivência.

Após a libertação, Cilka acaba por ser condenada pelos russos por ter colaborado com os nazis e é enviada para Vorkuta, um desolado e horrendo campo de trabalhos forçados na Sibéria, no Círculo Polar Ártico. Inocente, mas de novo prisioneira, Cilka enfrenta novos desafios, igualmente aterradores, numa batalha diária pela sobrevivência. Trava amizade com uma médica de Vorkuta e aprende a cuidar dos prisioneiros doentes esforçando-se para tratar deles, sob condições inimagináveis. Mas é ao cuidar de um homem chamado Aleksandr que Cilka descobre que, apesar de tudo, ainda há espaço no seu coração para o amor.

Baseado em factos conhecidos sobre o período em que Cilka Klein esteve detida em Auschwitz e nos testemunhos de prisioneiras nos campos de trabalhos forçados na Sibéria, A Coragem de Cilka é a continuação da narrativa do bestseller internacional O Tatuador de Auschwitz. É uma obra de cortar o fôlego, uma poderosa homenagem ao triunfo da resiliência, um romance que nos leva às lágrimas. Mas é também uma história que nos deixa estarrecidos e encorajados pela feroz determinação de uma mulher que, contra todas as probabilidades, sobreviveu.

Críticas de imprensa
 
«Esta sequela profundamente comovente sensibilizará o mais duro dos corações.»
Sunday Post

«Heather Morris faz-nos recordar o lado humano do Holocausto nesta sua narrativa sublime.»
The New York Journal of Books

«Uma história de sofrimento e sobrevivência que - o que é verdadeiramente importante - contribui para que o passado nunca venha a ser esquecido.»
INewspaper

«A extraordinária coragem de Cilka para enfrentar o mal e a sua determinação em sobreviver contra todas as probabilidades perdurarão na nossa memória.»
Sunday Express

 

Nota do autor
 
«É um privilégio trazer esta história de incrível coragem, paixão, e triunfo do espírito humano»
Heather Morris
19
Fev20

Book quote

022020.png

Sei que há muita gente que não acredita nisto e que acha que os livros estão condenados à extinção. Não sei como será o mundo daqui dor 200 anos, nem tão pouco se o Homem ainda por cá estará, mas acho que enquanto o Homem for o que é hoje, um ser biológico, tenho muitas dúvidas que os livros em papel se extinga. Eu espero que isso nunca aconteça.

18
Fev20

Novidade - "As Provadoras de Hitler" de Rosella Postorino

asdadas.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Prússia Oriental, outono de 1943. Hitler esconde-se na Wolfsschanze - a Toca do Lobo -, o seu quartel-general oculto na floresta. As perspetivas de vencer a guerra começam a esboroar-se e os seus inimigos aproximam-se cada vez mais.
Dez mulheres são escolhidas.
Dez mulheres para provar a comida de Hitler e protegê-lo de ser envenenado.

Rosa Sauer, de 26 anos, perdeu tudo para esta guerra. Os pais morreram e o marido luta na frente russa. Sozinha e sem dinheiro, Rosa toma a fatídica decisão de deixar Berlim devastada pelos bombardeamentos para morar com os sogros no campo, em busca de refúgio. Mas uma manhã, as SS vêm dizer-lhe que foi recrutada para ser uma das provadoras de Hitler: três vezes por dia, ela e nove outras mulheres são levadas para as proximidades da Wolfsschanze, para provar as refeições do Führer. Forçadas a comer o que pode matá-las, na atmosfera turva destes banquetes perversos, as provadoras e os militares das SS traçam alianças insólitas - mas o que é insólito quando se vive no limite? E quando, na primavera de 1944, chega ao quartel o tenente Ziegler, instaurando um clima de terror, um inesperado vínculo nasce entre ele e Rosa.

18
Fev20

Vendas no OLX a preços inflacionados

dasda.png

De vez em quando o tema OLX vem aqui à baila. Desta vez faço-o por razões menos favoráveis.

Há algo que me faz alguma confusão nas vendas no OLX. Como já aqui escrevi inúmeras vezes, sou cliente frequente e ativo de compras de livros nesta plataforma. Regra geral acompanhou de perto o que fica disponível para venda, tento comprar pelo preço mais em conta, regateio por vezes, até porque no fundo é por isso que recorro a esta plataforma.

Obviamente que quem vende tem o direito de pedir o valor que entender, e quem compra decide se quer, ou não, comprar, no entanto, tem de imperar, diria eu, a regra do bom senso.

Já me aconteceu por vária vezes encontrar à venda livros normais que estão em circulação (ou seja, não são propriamente relíquias, nem tem nenhum valor adicionado, como por exemplo com um autógrafo), por valores iguais ao preço de editor, ou até mais caros.

Quando refiro preço de editor quero dizer o preço sem qualquer desconto, ou seja, um preço mais alto do que aquele que podemos pagar em qualquer grande superfície, ou numa das maiores livrarias que com cartão de aderente tem sempre 10% de desconto.

Se questiono se o preço está correto, normalmente sou recebido com7 pedras na mão e, como me aconteceu ontem, posso receber uma resposta bruta a dizer “Vendo pelo preço que eu quiser”. E eu respondi. “Certo. Está no seu direito. Fica sem efeito. Alerto apenas que o preço é superior ao valor do preço de editor.” Recebi a seguinte e esclarecedora resposta “Sabes isso porque tu és muito esperto, há quem não saiba”. Literalmente assim. Não respondi.

Ou seja, a pessoa acha que consegues vender um livro mais caro do que o valor real na expetativa de haver alguém que caia na esparrela. E acreditem que não é caso único, já apanhei outros. Este simplesmente colocou por escrito as suas intenções... enfim.

17
Fev20

Novidade - "Os Outros" de C. J. Tudor

002.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Uma rapariga pálida num quarto branco…

Ao conduzir uma noite para casa, Gabe vai atrás de um velho carro, quando vê a cara de uma menina aparecer na janela.
Ela diz uma palavra: papá.
É a sua filha de cinco anos, Izzy.
E nunca mais a vê.

Três anos mais tarde, Gabe passa os dias a conduzir na auto-estrada à procura do carro que levou a filha, recusando-se a desistir. Apesar de todos pensarem que Izzy está morta.
Fran e a filha, Alice, também estão na auto-estrada.
Não estão à procura. Estão em fuga. Tentando manter-se um passo à frente das pessoas que lhes querem fazer mal. Porque Fran sabe a verdade. Ela sabe o que aconteceu à filha de Gabe.
Sabe quem é o responsável e o que lhe farão a si e a Alice se a apanharem.

Críticas
 
«C. J. Tudor conseguiu outra vez. Um hipnotizante, arrepiante e excitante livro.»
J. P. Delaney, autor best-seller de A Rapariga de Antes

«C. J. Tudor é uma brilhante contadora de histórias.»
Alex Michaelides, autora de A Paciente Silenciosa
17
Fev20

Reflexões livrescas

REFLEX.png

Uma das razões pelas quais eu gosto de intercalar entre livros de ficção e não ficção tem que ver com a muito menor propensão para a comparação entre livros.

Passo a explicar. Se intercalar entre ficção e não ficção o meu cérebro não sente tanto a necessidade de fazer comparação entre a qualidade do livro que li anteriormente e o que estou a ler.

Recentemente tive este problema porque terminei o livro “Luanda, Lisboa, Paraíso” e logo de seguida comecei o livro “Pessoas Normais”. O meu sentimento é que não apreciei devidamente o segundo livro porque o primeiro é de facto muito bom. É como se o cérebro estive numa escalada e de repente não sabe se o que vem a seguir é um ainda um plano inclinado ou se afinal está a descer. É como se não conseguisse apreciar devidamente o livro novo porque estou permanentemente no subconsciente a compará-lo com o anterior em vez se o apreciar por si só, mesmo que o tema seja (como é o caso) completamente diferente.

Ler intervaladamente entre géneros serve-me para limpar o cérebro e permite-me degustar melhor cada livro. Não quer dizer que o faça sempre, mas tenho para mim, cada vez mais, que é uma boa estratégia.

16
Fev20

Novidade - "O Nascimento dos Deuses" de Luc Ferry

cddssad.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Saídos do caos primordial, Geia, a terra, e Úrano, o céu, unem-se incansavelmente e dão vida aos primeiros deuses do panteão grego: os Titãs, mas também os três primeiros Ciclopes (Raio, Relâmpago e Trovão) e os Hecatonquiros, seres imortais devotados à guerra e dotados de uma força sem par. Receando que ocupem o seu lugar, Úrano encerra os filhos no ventre da mãe, mas o mais novo, Crono, consegue libertar-se. Imbuído do mesmo receio que o seu pai, Crono engole os próprios filhos, e é novamente o mais novo, Zeus, que consegue fugir. Este liberta os seus irmãos e irmãs, dando então início à guerra dos deuses, entre os olímpicos conduzidos por Zeus e os titânicos guiados por Cronos — uma guerra terrível que decidirá se será o caos ou a harmonia a reinar no cosmos...

16
Fev20

Novas leituras – “O Pequeno Livros dos Buracos Negros” e “A Mensagem”

Voltei novamente ao formato de duas leituras em simultâneo, um de ficção e outro de não ficção e com temas completamente distintos.

003.jpg

“O Pequeno Livro dos Buracos Negros” de Steven S. Gubser e Frans Pretorius, é um meu primeiro livro de ciência do ano. Uma gentil oferta da Gradiva. É um tema apaixonante em relação ao qual continuo a considerar-me um quase ignorante, mas a cada livro que leio vou aprendendo mais qualquer coisa.

0023.jpg

Num campo completamente diferente estou a ler também “A Mensagem” de Mai Jia, a minha primeira leitura de um autor chinês contemporâneo. Muito interessante, até ao momento. Mais uma oferta da Bertrand.

Ainda não me habituei completamente a esta ideia da leitura em simultâneo de dois livros, mas em alguns dias reconheço-lhe vantagens.

15
Fev20

Novidade - "A Última Carta" de Cecelia Ahern

221ui.jpg

Mais sobre o livro aqui

A sequela do livro "P.S. I Love You"

Sinopse:

Faz sete anos que o marido de Holly Kennedy morreu — seis, desde que ela leu a sua última carta, na qual ele lhe pedia que encontrasse coragem para forjar uma nova vida. Holly orgulha-se da forma como tem evoluído e crescido. Até que recebe a mensagem: «Precisamos desesperadamente da sua ajuda, Holly. Estamos a ficar sem ideias e...» — ela respira fundo, em busca de energia — «… todos nós estamos a ficar sem tempo.» Os membros do Clube P. S. Eu amo-te, inspirados nas últimas cartas do seu marido, Gerry, querem que Holly os ajude a escrever as suas próprias mensagens de despedida para os que lhes são queridos. Holly vê-se atraída, de novo, para um mundo que se esforçou tanto por deixar para trás. Relutante, começa a relacionar-se com o clube, mesmo quando a amizade deles ameaça destruir a paz que ela acredita ter alcançado. Porque cada uma dessas pessoas espera de Holly a ajuda para deixar algo significativo àqueles que mais ama, ela embarcará numa jornada notável que a desafiará a questionar se abraçar o futuro implica trair o passado e o que significa amar alguém para sempre…

15
Fev20

Leitura - "Alecrim" de José Vieira

350_9789893301999_alecrim.jpg

Recebi recentemente o livro (ebook) “Alecrim” de José Vieira, diretamente pela mão da autora, Teresa Vieira Logo (José Vieira é um pseudónimo), com um pedido para leitura e registo de apreciação ao mesmo aqui no blog.

Acedi a fazê-lo, desde logo porque tenho sempre curiosidade na leitura de obras de autores mais ou menos anónimos, porque sei que por vezes encontra-se muita qualidade.

No caso em concreto, embora deva referir que achei este pequeno livro interessante, o primeiro pensamento que me assalta é que sabe e pouco.

Partindo de uma história real, muito próxima da autora, esta procura romancear tudo o que desconhece dessa mesma história, mas acaba por ficar pela rama e não aprofunda muito o tema. Está bem escrito, mas senti que foi pouco explorado. Gostaria de ter lido mais sobre a história de Carlota. Já que optou (e bem) a história poderia ter ido mais além.

Acho que fica um bom ensaio para ir um pouco mais além numa futura obra, ou, quem sabe, no desenvolvimento desta.

Para quem tenha interesse em espreitar, o livro está disponível no link abaixo para download gratuito.

"Alecrim" de José Vieira

3Estrelas.png

 

14
Fev20

Sugestão - "Para Sempre, Talvez" de Cecelia Ahern

0054tyy.jpg

Mais sobre o livro aqui

Não leio muitas histórias de amor, mas li esta, por recomendação do meu, e gostei bastante, porque é uma história que amores e desamores, contada de forma muito original. Não é uma novidade, mas parece-me uma recomendação adequada ao dia de hoje.

Sinopse:

Alex e Rosie atravessaram a infância e a adolescência juntos, sempre presentes na vida um do outro como melhores amigos. Mas, quando chega o momento de começarem a descobrir as alegrias das noites na cidade e das primeiras aventuras amorosas, o destino prega-lhes uma partida, a família de Alex muda-se da Irlanda para Boston, e Alex vai com ela, para sempre. Rosie não consegue imaginar a vida sem o companheiro de todas as horas e decide ir também para os Estados Unidos. Só que, uma vez mais, o destino intervém nas suas vidas, obrigando Rosie a permanecer na Irlanda. Mas poderão o tempo, a distância e o próprio destino ser mais fortes que um grande amor?

Críticas de imprensa
 

«Divertido, inteligente e compulsivamente divertido, vale a pena ler este livro.»
Cosmopolitan

«Os segundos romances são geralmente mais pobres mas Para Sempre, Talvez confirma as expectativas de bestseller.»
Irish Independent

«O trabalho de Ahern é surpreendentemente bom.»
Heat

14
Fev20

Livros & Namorados(as)

dia dos namorados.png

Hoje é dia dos namorados e embora houvesse muita coisa a dizer sobre o tema a outros níveis, sendo este um blog dedicado aos livros, tinha de encaminhar o tema para os... livros, e no caso, para a minha experiência pessoal.

O primeiro presente que eu achei por bem oferecer àquela que viria ser a minha namorada e futura mulher, foi precisamente um livro, acompanhado de uma flor e uma pequena carta. Foi no Natal de 2006, obrigou a uma logística algo complicada, e faltariam ainda muito meses até que pudesse vir a chamá-la sequer de namorada.

Se fizer uma retrospetiva, considerando que vivo há mais de 12 anos com a pessoa em causa, a ideia do livro se calhar não foi uma má opção. Aceito outras opiniões, mas eu diria que um livro nunca é uma má opção.

Cá em casa uma das coisas que ainda hoje nos une de sobremaneira são os livros, podem não ser muitas vezes presente do dia dos namorados, mas são muitas vezes surpresas, quando se ouve dizer “este livro deve ser muito giro” e pouco tempo depois ele aparece como surpresa no banco do carro, ou mesmo numa numa encomenda postal.

Por isso, e abreviando, se há por aí alguém especial, que pode vir a ser especial, arrisque um livro como presente, nunca se sabe. Vale para ele e vale para elas.

Feliz Dia dos Namorados!

13
Fev20

Novidade - "A História de Uma Serva - Uma novela gráfica" de Margaret Atwood

004yu.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Defred é uma Serva na República de Gileade, onde o trabalho, a leitura e a formação de amizades estão vedados às mulheres. Está ao serviço do Comandante e da sua mulher e, na nova ordem social, tem um único propósito: uma vez por mês, tem de se deitar de costas e rezar para que o Comandante a engravide, porque, numa era de nascimentos em declínio, Defred e as outras Servas são valorizadas apenas se forem férteis. Mas Defred lembra-se dos anos antes de Gileade, em que era uma mulher independente, com um emprego, uma família e um nome seu. Agora, as suas memórias e a sua vontade são atos de rebelião.

Provocador, chocante, profético, A História de Uma Serva transformou-se há muito num fenómeno global. Com esta belíssima adaptação do clássico contemporâneo de Margaret Atwood, executada de forma extraordinária pela artista Renée Nault, o mundo aterrador de Gileade ganha vida como nunca antes.

13
Fev20

A minha wishlist atualizada

wish022020.png

Já há algum tempo que não atualizava aqui a minha wishlist. Depois de todas as compras dos últimos meses seria de esperar uma redução... mas não, nem por isso... e ainda ficaram alguns de fora.

Há um pouco de tudo, inclusive livros que já fazem parte da lista há mais de um ano, mas neste momento é este o espelho do que gostaria de adquirir nos próximos tempos. Aos poucos, por assim até tem mais piada.

12
Fev20

Novidade - "Atletas das Contas" de Hélder Pinto e Cristina Silva

dfss.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Atletas das Contas oferece cinquenta enigmas matemáticos relacionados com vários desportos. Com dezenas de imagens e exemplos desportivos, os enunciados dos desafios são divertidos, emocionantes e acessíveis a quase todos os leitores.

Pretende-se assim, com o desporto, um tema tão empolgante como universal, captar o interesse dos estudantes pela matemática através de problemas/desafios apelativos e diferentes dos que se praticam usualmente nas escolas, mas tendo em conta a matéria curricular.

12
Fev20

Curiosidades Livrescas

CL.png

A maioria das pessoas da minha idade cresceu a ler os livros “Os Cinco” de Enid Blyton. O que muitas pessoas não sabem é que apesar de ter escrito uma vida inteira para crianças Blyton não as suportava...a filha diz que só soube que tinha mãe aos 10 anos. A personalidade de Blyton tem sido alvo de muita controvérsia.

A também autora de “Noddy” e de “Os Sete” escreveu 753 livros, vendeu mais de 600 milhões de exemplares, está traduzida em mais de 90 línguas e ainda hoje vende anualmente mais de 1 milhão de livros de “Os Cinco”.

Para quem tenha interesse pode saber mais na biografia da autora escrita em bom português pela escritora portuguesa Alice Vieira “O Mundo de Enid Blyton”.

12
Fev20

Leitura - "O que fazer dos estúpidos" de Maxime Rovere

dadsd.jpg

Mais sobre o livro aqui. Disponível a partir de 14 de fevereiro.

Aproveitando um período de miniférias já conclui o livro “O que fazer dos Estúpidos” de Maxime Rovere.

Antes de mais penso que é necessário deixar três notas prévias:

- é um livro escrito por um filósofo, por isso desengane-se quem procura um livro “fácil”;

- não existe uma receita para acabar com a estupidez e ela irá sempre existir;

- ultrapassar a estupidez exige-nos muito mais a nós os que aos estúpidos.

Não estamos de facto perante o livro fácil e direto. Confesso que já nem me lembrava de como isso nunca é possível de obter em qualquer obra escrita por um filósofo. São incontáveis os ângulos de abordagem ao tema da estupidez, as suas dimensões, as dimensões de quem contacta com os estúpidos. Perdi-me por diversas vezes tive de voltar atrás.

A parte interessante é a apresentação que o autor nos faz a dimensões do problema que nunca tinha equacionado. Enquadra-nos melhor o problema e o nosso papel perante o mesmo.

É um livro que, lido com muita atenção, nos permite perceber até um pouco mais sobre nós, os que acreditamos estar do outro lado da barricada dos estúpidos, porque como diz o autor “...os estúpidos vão ensinarmos mais do que vocês a eles, porque quem quer saber são vocês”

Mesmo sem receita milagrosa para o problema da estupidez, vale a pena ler e aprender sobre o tema. Penso que da próxima vez com o estúpido vou pensar de fora diferente. Talvez com exceção do trânsito...

4Estrelas.png

 

11
Fev20

Novidade - "Os Informadores" de Juan Gabriel Vásquez

001de.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

O primeiro romance de Juan Gabriel Vásquez é uma história apaixonante de traições e segredos pessoais e colectivos, no rescaldo da mais devastadora das guerras.

Quando o jornalista Gabriel Santoro publicou o seu primeiro livro, não imaginava que a crítica mais implacável fosse ser escrita pelo próprio pai. O tema parecia inofensivo: a vida de uma amiga da família, judia chegada à Colômbia em fuga da Alemanha nazi, pouco tempo antes da eclosão da Segunda Guerra Mundial. Por que razão terá o seu livro sobre Sara Guterman ferido o pai a ponto de o levar a humilhá-lo publicamente? Que segredo imprevisto esconderão aquelas páginas? O que alimentará a raiva e a alienação do patriarca?
Impelido pela morte misteriosa do pai num acidente de automóvel, Santoro decide indagar a verdade, antes que o passado lhe escape por completo. A investigação irá destapar impensáveis traições e segredos da história familiar. Na dolorosa reconstrução do retrato da família - sombrio, complexo, enigmático - acabará por descobrir um episódio sinistro do seu país nos anos de trevas da Grande Guerra, a catástrofe que deixou a Europa em escombros e tocou milhares de vidas no outro lado do Atlântico.
Os informadores é uma apaixonante história de traições privadas e públicas. Comparado a obras como A mancha humana de Philip Roth ou Austerlitz de W.G. Sebald, o primeiro romance do premiado autor colombiano Juan Gabriel Vásquez é um terreno onde o autor explora com inteligência e sensibilidade os temas que lhe são caros: a memória e a história, o amor e a culpa.

Críticas
 
«Um romance esplêndido.»
Javier Cercas

«Juan Gabriel Vásquez é uma das mais originais vozes da literatura latino-americana. Este seu primeiro romance, uma história muito poderosa sobre os anos sombrios após a Segunda Guerra Mundial, é prova da riqueza da sua imaginação assim como da subtileza e elegância da sua prosa.»
Mario Vargas Llosa

«Um magnífico e aterrador estudo sobre como o passado pode invadir o presente, e uma revelação fascinante de um recanto pouco conhecido do teatro de guerra nazi.»
John Banville

«Vásquez reinventou a literatura latino-americana do século XXI.»
Jonathan Franzen

foto do autor

Livros de 2020

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Um Leitor has read 0 books toward their goal of 25 books.
hide

Parcerias

#LERÉPODER Jun 2020 - Mrec

O Ministério está a ler

O Ministério está a ouvir

O Ministério no Instagram

Email do Blog

blogministeriodoslivros@gmail.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Calendário

Fevereiro 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829