Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ministério dos Livros

Um blog sobre livros e seus derivados

25
Nov19

Novidade - "O Jogo Infinito" de Simon Sinek

00054.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Há um jogo quando existem pelo menos dois jogadores.

E há dois tipos de jogos: finitos e infinitos. Os finitos têm regras fixas, são disputados por jogadores conhecidos e terminam quando se atinge o objetivo (no xadrez, por exemplo, é o xeque-mate). Já nos jogos infinitos - como nos negócios, na política ou na vida - as regras estão sempre a mudar, podem entrar jogadores que nem sequer conhecemos, e a partida nunca acaba. E, mais importante do que as vitórias e derrotas, é continuar a jogar.

Muitos gestores não percebem essa diferença. E lideram organizações com a mentalidade pequenina de quem está a disputar um jogo finito. Pensam a curto prazo. Acham que o jogo termina já a seguir, querem lucros e depressa, preocupam-se apenas com os resultados trimestrais.

Ora, quem pensa assim acaba sempre por ficar para trás: na inovação, na moral ou até na performance. Porque do outro lado há quem tenha uma mentalidade focada no infinito. Como sabem que o jogo nunca acaba, guiam-se por valores mais altos. Abraçam uma causa que serve de inspiração - e que é vital para superar todos os desafios.

É sobre esse segundo tipo de mentalidade que fala Simon Sinek em O Jogo Infinito. Fala de empresas como a Victorinox que perderam batalhas mas estão a ganhar a guerra. E mostra como esse mindset infinito é indispensável a qualquer líder que queira deixar a sua organização melhor do que estava quando nela começou a trabalhar.

25
Nov19

Crescer no meio dos livros faz alguma diferença

nascido-e-vivido-em-meio-aos-livros-artrianon-ok.j

 

Um estudo realizado pela Universidade Nacional da Austrália a um universo de 160 mil alunos parece vir confirmar uma relação direta entre desenvolvimento cognitivo e o aproveitamento e/ou abandono escolar.

Segundo o mesmo estudo ter em casa menos 80 livros potencia o desenvolvimento cognitivo das crianças e adolescentes e diminui o risco de um eventual abandono escolar.

Embora o número de livros existentes das bibliotecas caseiras seja muito diferente de país para pais, segundo uma das responsáveis pelo estudo refere que “os efeitos do tamanho da biblioteca na alfabetização revelaram-se evidentes em todos os locais”.

Os níveis de literacia são mais baixos quando menor o número de livros disponíveis em casa, sendo que, quem cresceu numa casa com pelo menos 80 livros (média) já apresenta níveis médios.

Ainda de acordo com um dos elementos responsáveis pelo estudo “a exposição precoce aos livros é importante porque estes acabam por tornar-se parte integrante da rotina, ajudando a melhorar as competências cognitivas ao longo de toda a vida”.

Não posso dizer que sejam resultados que me choquem minimamente, aliás, acho que fazem todo o sentido. Podem haver exceções à regra, mas o padrão faz sentido que seja este.

Portugal não aparece referido no estudo, mas acredito que os números não andarão longe dos outros países do sul da Europa, ou seja, cerca de 75% das casas dos adolescentes portugueses terão menos de 65 livros. Não é para estar a bater no ceguinho, mas considerando a validade do estudo, estes números querem dizer alguma coisa quando comparados por exemplo com os nórdicos.

Da minha parte posso pelo menos garantir que o meu futuro adolescente irá crescer numa casa com mais de 500 livros. Gosto de acreditar que isso pode fazer alguma diferença, até porque já hoje os livros não lhe são nada indiferentes.

Para que tenha interesse em saber mais sobre o estudo, está disponível aqui.

25
Nov19

Novidade - "Memórias de um Gato Viajante" de Hiro Arikawa

0000e.jpg

Mais sobre o livo aqui

Sinopse:

Nana, que já foi um gato de rua, anda em viagem pelo Japão, mas desconhece para onde. O importante é que está sentado no banco da frente da carrinha, ao lado de Satoru, o seu querido dono. Satoru decidiu empreender esta viagem para visitar três amigos de juventude.

Qual o motivo da viagem? Nana não sabe.
Como reagirá o seu coração quando descobrir?

Com o pano de fundo da deslumbrante paisagem japonesa e narrado em vozes alternadas com uma rara subtileza e sentido de humor, a história de Nana é sobre a solidão, o valor da amizade e o saber dar e receber.

Um livro que tem conquistado e emocionado leitores de todo o mundo através da sua mensagem de bondade e sinceridade, revelando como os atos de amor podem transformar as nossas vidas. Por vezes, é necessário fazermos uma longa viagem para descobrirmos e conhecermos melhor aqueles que estão mais perto de nós.

Críticas de imprensa
 
«Olalla García escreve com um profundo conhecimento. A escrita fluída e um enredo absorvente impõem-se com facilidade.»
Historia National Geographic

foto do autor

Livros de 2020

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Um Leitor has read 0 books toward their goal of 25 books.
hide

Parcerias

+ Conhecimento: Universitários e Profissionais 2020 - MREC

O Ministério está a ler

O Ministério está a ouvir

O Ministério no Instagram

Email do Blog

blogministeriodoslivros@gmail.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Calendário

Novembro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930