Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ministério dos Livros

Um blog sobre livros e seus derivados

31
Mar19

Novidade - "Ficção Curta Completa" de Herman Melville

wsd.jpg

 

Sinopse:

Neste volume recolhe-se pela primeira vez em língua portuguesa toda a ficção curta de um dos autores mais importantes da literatura universal: Herman Melville.

Se é certo que qualquer leitor reconhecerá o autor do romance Moby Dick, poucos serão os que não tenham lido contos e novelas incontornáveis e como Billy Budd, marinheiro, Bartleby, o escrivão ou Benito Cereno.

A ficção curta de Melville é, como a sua escrita em geral, de projecção universal: os seus temas, os seus personagens e a sua escrita são transversais às mais diferentes culturas e fazem dele um dos mais marcantes escritores de língua inglesa.

Esta recolha junta perto de três dezenas de textos, dos quais mais de metade são pela primeira vez publicados em língua portuguesa.

30
Mar19

Desenmerda_te ?

20190330_090503.jpg

 

Ontem fui dar uma volta pela FNAC e dei com uma brochura de livro que irá sair no início da próxima semana. A capa florescente e o título chamam a atenção: "Desenmerda-te Mindset" de Fernando Moreira.

Levei a brochura e estive a dar uma vista de olhos. O livro tem pelo menos uma abordagem muito diferente... uma das máximas do livro é: "Se a ideia de viver fosse apenas seguir dicas, receitas e bestsellers, seríamos todos bilionários iluminados com abdominais perfeitos".

Fica a nota para quem queira explorar o tema.

30
Mar19

Novidade - "As Regras da Cortesia" de Amor Towles

açç.jpg

 

Curiosidade em relação a este livro. É o primeiro livro do autor de "Um Gentleman em Nova Iorque", um dos meus livros favoritos do ano passado.

Sinopse:

A última noite de 1937, Katey desliza deslumbrante por entre nuvens de fumo num clube de jazz em Greenwich Village. Tem três dólares na carteira e está empenhada em fazê-los render até ao amanhecer. Não será preciso. Porque na mesa ao lado senta-se Tinker, um jovem banqueiro, aconchegado num extraordinário sobretudo de caxemira. E aquele encontro, naquela noite, define a vida de Katey. A remediada filha de emigrantes russos, que sobrevive a custo em Brooklyn, dirá ali adeus ao passado; e dará início a uma imparável escalada social.

As Regras da Cortesia é uma nostálgica revisitação da eufórica Nova Iorque dos anos 30 - uma cidade a recuperar da grande depressão com banhos de champanhe, festas e cocktails. Narrada em flashback por uma protagonista que recorda, décadas mais tarde, aquele amor da juventude.

Primeira obra de Amor Towles (escreveria a seguir Um Gentleman em Moscovo), revela um autor nascido já em plena maturidade estilística. Encontramos aqui a mesma escrita rendilhada e elegante - e a mesma ternura na evocação de uma época de ouro, e de uma cidade e de uma mulher que se reinventam num tempo de promessas.

29
Mar19

Novidade - "Os meninos de Varsóvia" de Elisabeth Gifford

ax.jpg

 

Sinopse:

Profundamente apaixonados e prestes a casar, os estudantes Misha e Sophia fogem da Polónia, procurando escapar à ocupação nazi da capital, Varsóvia. Obrigados a regressar ao gueto, resta-lhes ajudar o mentor de Misha, o Dr. Korczak, a cuidar das 200 crianças que vivem no seu orfanato, conseguindo, assim, sobreviver.

Do outro lado do muro, a violência aperta as suas garras em torno deste pequeno oásis de esperança e bondade, criado pelo bom doutor de Varsóvia, e Misha e Sophia são obrigados a separar-se e a enfrentar os seus piores medos sozinhos.

Mas, apesar de todos os esforços em preservar alguma humanidade em pleno caos, numa manhã de agosto de 1942, o chamado Pequeno Gueto é cercado pelas tropas das SS, com instruções para encaminhar os seus ocupantes para Treblinka, o campo para onde quem vai nunca volta. O Dr. Korczak não desiste da sua missão e recusa abandonar as crianças e funcionários do orfanato, partindo com eles para o destino final.

O gueto de Varsóvia foi habitado por meio milhão de pessoas. Menos de um por cento sobreviveu para contar a sua história. Este romance é inspirado nos relatos reais de Misha e Sophia e na vida de um dos heróis silenciosos da Grande Guerra, o Dr. Janusz Korczak.

28
Mar19

Afinal, já não compro livros apenas em mãos...

buying%20on%20line(1).jpg

Há uns tempos escrevi aqui sobre comprar ou não comprar livros usados por outra via que a troca em mãos. Apesar de todas as minhas reticências recebi alguns comentários de leitores / leitoras a referir que compram e vendem por essa via que nunca tiveram problemas.

Não posso dizer que tenha alterado a minha forma de pensar sobre o tema, e reafirmo que continuo a preferir mil vezes a troca em mãos, mas a semana passada arrisquei e fiz uma compra com pagamento por transferência e envio posterior e... correu lindamente. Dois dias depois tinha o livro impecável, bem-acondicionado na minha casa.

Em resumo, fica a experiência positiva e a referência de um vendedor que merce confiança. Se é verdade que, regra geral, vou conseguindo comprar o que pretendo com entrega em mãos, não é menos verdade que já tinha perdido negócios interessantes por não arriscar fazer de outra forma.

Sou um tipo quadrado, mas consigo reconhecer quando tenho uma visão enviesada sobre algo, ou que, pelo menos, não faz sentido meter todas as pessoas (vendedores) no mesmo saco.

28
Mar19

Novidade - "Nova Gramática do Latim" de Frederico Lourenço

er.jpg

 

Sinopse:

Finalmente, uma gramática moderna e atualizada do Latim, escrita pelo mais importante dos mestres de estudos clássicos em Portugal, Frederico Lourenço. Um livro para todos.
O estudo do Latim não é apenas um luxo de eruditos; é a matriz da nossa identidade, do conhecimento daquilo que somos, do que é a nossa cultura, das nossas origens.
Durante décadas assistimos à diminuição gradual do interesse pelas línguas e culturas clássicas. Com a publicação de obras traduzidas do grego e do latim, por classicistas como Frederico Lourenço (entre outros), houve uma alteração nessa curva descendente e o renascimento do gosto por esse mundo onde estão parte das nossas raízes.

Esta Nova Gramática do Latim é uma obra de consulta e trabalho e, ao mesmo tempo, um livro fascinante sobre a língua latina, a sua literatura e os mistérios da língua que hoje falamos.

27
Mar19

Ler ou não ler tem (só) a ver com o preço dos livros?

asdadd.jpg

 

O editor da Editorial Caminho, Zeferino Coelho, foi homenageado na Feira do Livro de Leipzig e numa entrevista terá referido (segundo informação no DN) que a “retração no comércio de livros e na leitura” em Portugal é “muito preocupante”, não tendo solução “a curto prazo” e que “A solução básica é libertarmo-nos deste aperto financeiro em que estamos, porque as pessoas continuam com muito baixos rendimentos. É preciso ter dinheiro para comprar livros, é preciso termos a sensação de que temos dinheiro. Quanto temos essa sensação, vamos sempre um pouco mais longe nos nossos gastos e os livros fazem parte disso”, 

Compreendo o argumento do senhor e concordo, mas apenas do ponto de vista de uma empresa que dedica a sua atividade à venda de livros novos. É verdade que o custo de um livro em relação ao salário médio é elevado, mas também é verdade que o acesso ao livro usado é hoje substancialmente superior ao que era no passado.

No passado, e em particular fora das grandes cidades onde havia livrarias de livros usados, quem queria ler ou comprava novo a preço de novo ou lia da biblioteca. Hoje para além dos livros permanentemente com descontos há ainda o mercado dos livros usados das plataformas eletrónicas como o OLX (só esta plataforma tem mais de 100 000 livros disponíveis).

Ler ou não ter tem a ver com o preço dos livros, mas na minha opinião tem muito menos do que teve no passado, e não o contrário. Do ponto de visto do leitor hoje há muito mais oportunidades para ler do que no passado. Haja vontade de ler!

27
Mar19

Novidade - "Vernon Subutex 1" de Virginie Despentes

aswe.jpg

 

Sinopse:

Vernon Subutex faz parte de uma espécie em vias de extinção. Proprietário de uma loja de discos, viveu os anos 80 e 90 furiosamente, seguindo religiosamente a trindade sexo, drogas e rock 'n' roll. Passados vinte anos, Vernon depara-se com um novo mundo: a sua loja fechou, a maioria dos seus amigos morreu ou mudou-se, e o seu benfeitor pessoal, Alex Bleach, acaba de desaparecer, vítima de overdose. Sem emprego, casa ou planos, o futuro de Vernon passa agora pelas ruas de Paris.

Os dados da sorte, no entanto, continuam a rolar e, graças a um comentário inadvertidamente deixado no Facebook, espalha-se a notícia de que Vernon tem em seu poder algo de muito valioso: três cassetes de vídeos que Bleach, durante uma noite de farra, deixou como testamento. Entre produtores, estrelas porno e fãs desocupados, Vernon não faz ideia da multidão esfomeada que tem no seu encalço.

Com os seus capítulos curtos e ritmo acelerado, Vernon Subutex 1 é um romance imperdível, um retrato cru e audaz da sociedade europeia contemporânea, definido pela crítica como «parte épico social, parte thriller punk rock, escrito com uma fúria que nos atinge em cheio como um murro».

 

26
Mar19

Leitura - "Jerusalém" de Gonçalo M. Tavares

dasddas.jpg

 

Era um projeto adiado já por inúmeras vezes: ler um livro de Gonçalo M. Tavares. Está a ser agora concretizado atavés do livro "Jerusalém".

Confesso-me um quase perfeito ignorante em relação aos seus livros. Conheço alguns títulos, mas acima de tudo "conheço-o" através da crítica esmagadoramente positiva. É a minha vez de confirmar isso mesmo.

26
Mar19

Novidade - "Pedra de Afiar Livros e Outras Histórias de um Livreiro" de Jaime Bulhosa

143.jpg

 

Sinopse:

Pedra de Afiar Livros fala-nos de uma paixão. Não uma paixão entre duas pessoas, mas a paixão pelos livros. Como diz o autor, todos se podem apaixonar a qualquer momento, mas o objeto da paixão depende de diversos fatores, associados aos gostos, preferências e valores que cada um de nós possui. Por isso, se ama os livros, é muito provável que se apaixone por este. Aqui encontrará histórias sobre livros, sobre pessoas que vivem dos livros e sobre a relação destes com os leitores, ou seja, consigo.

Estes textos foram escritos ao longo de dez anos, e retratam a experiência de Jaime Bulhosa como livreiro. Alguns foram publicados no blogue da livraria Pó dos Livros, outros escritos apenas pelo prazer de registar memórias. Histórias escritas com um humor engenhoso, algumas delas rocambolescas até, que fazem sempre, de uma forma ou de outra, referência a um livro, a algo ligado aos livros ou à vida de um livreiro. E o que é um livro senão parte da vida de alguém?

25
Mar19

Leitura - "Factfulness" de Hans Rosling, Ola Rosling e Anna Rosling Ronnlund

sddsdasd.jpg

 

Há livros e livros (tenho a certeza de já ter aqui escrito isto antes). Este é sem qualquer sombra de dúvida um Livro com letra maiúscula.

Tinha as mais elevadas expetativas em relação ao livro, e terminado que está é muito fácil afirmar que foram largamente ultrapassadas.

É um livro que põe à prova o nosso conhecimento e, mais ainda, pelo menos no meu caso, a nossa ignorância em relação ao mundo em que vivemos. É uma bofetada. Com força.

Deixem-me tentar resumir por pontos, para não me perder, a minha opinião sobre o livro:

- É claro e transparente. Dá-nos informação de forma clara e crua. Ao lê-lo tive a sensação de me estarem a dar uma injeção de realidade.

- É um livro factual. Com muitos números e estatísticas que permitem conhecer melhor o mundo em que vivemos.

- É uma enciclopédia de conhecimento, com muito exemplos na primeira pessoa, por alguém que, pasme-se cometeu erros e vem assumi-los (para muita gente que conheço e que nunca comete erros esta parte deverá vir assinalada com uma nota de “Atenção pode ferir a sensibilidade dos leitores mais sensíveis”).

- É pedagógico no sentido em que nos ensina e faculta ferramentas para procurarmos mais informação.

- É uma oportunidade para parar, absorver e questionar inclusive à cerca da forma como muitas vezes olhamos para a realidade.

Este livro é um manual do mundo atual. Uma fotografia e não um quadro. Não vale a pena estar aqui a falar sobre um ou outro ponto, o livro é um todo. É preciso ler para perceber.

Para quem tem dúvidas se deve ler o livro, esqueça, se tem interesse em conhecer a realidade do mundo para além do que nos chega pelos meios convencionais, é mesmo para ler.

Há uma frase de Bill Gates na capa do livro que refere o seguinte “Um dos livros mais importantes que já li – um guia indispensável para pensar claramente acerca do mundo”. É isto mesmo nem mais nem menos.

24
Mar19

Novidade - "As Origens do Genocídio e dos Crimes Contra a Humanidade" de Philippe Sands

1q.jpg

 

Sinopse:

Numa cidade hoje pouco conhecida, mas que foi um importante centro cultural da Europa de Leste, «a pequena Paris da Ucrânia», a um tempo chamada de Lemberg, Lwów, Lvov ou Lviv, consoante a potência ocupadora, uma estrada percorria-a de leste a oeste.

Ao longo dessa estrada, em momentos diferentes, moraram três homens: Leon Buchholz, avô do autor, Hersch Lauterpacht, que viria a cunhar a expressão crimes contra a humanidade, e Rafael Lemkin, que criaria o conceito de genocídio, apresentados pela primeira vez nos julgamentos de Nuremberga.

Este livro narra a evolução pessoal e intelectual de Lauterpacht e Lemkin, ambos estudantes de Direito na Universidade de Lviv, cada um dos quais considerado o pai do moderno Direito Internacional, ambos presentes em Nuremberga, alheios ao facto de que o homem que julgam - Hans Frank, governador-geral da Polónia ocupada - pode ter sido o responsável pelo assassínio da quase totalidade das suas famílias.

Mas este livro é também a memória de uma família, com o autor a traçar a história do seu avô — uma vida envolta em segredos, com muitas perguntas e poucas ou nenhumas respostas — e da sua fuga pela Europa em face das atrocidades nazis.

Estrada Leste-Oeste é um livro que mostra que nem tudo foi dito sobre a Segunda Guerra Mundial. Uma meditação sobre a barbárie, a culpa e o desejo de justiça. Raramente se justifica aplicar a qualificação de indispensável a um livro, mas este é esse livro.

23
Mar19

Women’s Prize for Fiction 2019

Womens prize for fiction.png

Foram conhecidas na semana passadas as 16 finalistas do prémio Women’s Prize for Fiction 2019, um dos mais importantes prémios literários do Reino Unido.

  • Pat Barker – The Silence of the Girls
  • Yvonee Battle-Felton – Remembered
  • Oyinkan Braithwaite – My Sister, the Serial Killer
  • Melissa Broder – The Pisces
  • Anna Burns – Milkman
  • Akwaeke Emezi – Freshwater
  • Diana Evans – Ordinary People
  • Kelleigh Greenberg-Jephcott – Swan Song
  • Tayari Jones – An American Marriage
  • Lillian Li – Number One Chinese Restaurant
  • Sophie van Llewyn – Bottled Goods
  • Valeria Luiselli – Lost Children Archive
  • Bernice L. McFadden – Praise Song for the Butterflies
  • Madeline Miller – Circe
  • Sarah Moss – Ghost Wall
  • Sally Rooney – Normal People

Entre as nomeadas está a vencedora do Man Booker Prize, Anna Burns com o livro Milkman.

Em 2018 a vencedora foi  Kamila Shamsie com o livro Home Fire e em 2017  foi a vez de Naomi Alderman, com o livro The Power, livro que li o ano passado já na tradução portuguesa.

23
Mar19

Novidade - "Nome de Código: Águia-Real" de Autor Anónimo

167.jpg

 

Sinopse:

O thriller político mais explosivo do ano, baseado na maior teoria da conspiração do nosso tempo.

Nome de Código: Águia-Real.
Missão: Seduzir e casar com um homem rico e politicamente influente.

Em outubro de 2016, algumas semanas antes das eleições americanas, a jornalista Grace Elliot descobre um furo que poderá impulsionar a sua carreira. Uma estrela de filmes pornográficos está disposta a falar sobre o seu caso com o homem que alguns esperam, e muitos temem, que se torne o próximo presidente dos Estados Unidos da América.

Mas ninguém quer publicar essa notícia, nem mesmo o chefe de Grace, editor do principal tabloide americano. Grace é forçada a abandonar o caso e acaba por ser enviada para a Europa, onde descobre uma história tão bombástica que poderá decidir as eleições: o candidato a presidente dos Estados Unidos foi casado com uma mulher checa, que, tudo indica, era espia do KGB.

Que informações e segredos esconderá esta mulher?
Tudo o que Grace precisa é de se manter viva o tempo sufi ciente para o poder descobrir… e revelar ao mundo.

O autor deste thriller de conspiração política é um jornalista conhecido e um escritor bestseller.
Decidiu manter o anonimato a fim de proteger a fonte das informações que o inspiraram a escrever o livro.
Nome de Código: Águia-Real foi mantido em sigilo absoluto até 15 dias antes do seu lançamento, em outubro de 2018 (foi lançado em simultâneo nos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Alemanha), e os seus direitos já foram vendidos para 13 países.

 

22
Mar19

Book quote

book quote5.png

Tenho muito dias em que sinto que este pensamento é cada vez mais raro...

Todos os dias, em contexto de trabalho ou noutro qualquer não damos por nós pensar, ou mesmo a dizer que, que as pessoas cada vez mais dizem as coisas sem pensar e que por isso fartam-se de dizer porcaria?

Pois bem, este pensamento vai um pouco mais longe no encontrar da causa provável para essa realidade: as pessoas pensam pouco andes de falar e infelizmente muitas leem ainda menos antes de pensar.

Então podemos fazer a matemática ao contrário: se as pessoas lesem mais, pensavam mais e, logo, poderiam evitar dizer tanta porcaria... seria essa a solução.

Isto não é uma teoria cientifica, mas conheço muitas pessoas que se enquadram na teoria problema e alguma que se enquadram na teoria solução.

 

 

22
Mar19

Novidade - "A Mulher que Correu Atrás do Vento" de João Tordo

2311.jpg

Sinopse:

1892, Baviera. Lisbeth Lorentz, uma professora de piano, apaixona-se por um aluno de 13 anos que sofre de autismo. Ao descobrir que ele é um prodígio, instiga-o a compor um concerto durante as aulas e, um dia, sem explicação, fá-lo desaparecer.

1991, Lisboa. Beatriz, uma estudante universitária —que sonha com o toque das mãos da mãe falecida —envolve-se com o autor d’A História do Silêncio, um romance sobre Lisbeth Lorentz. Ao mesmo tempo, enquanto voluntária num abrigo para mendigos, Beatriz conhece Lia, uma jovem adolescente com um passado incógnito e um presente destruído.

1973, Londres. Graça Boyard, portuguesa, dá à luz a primeira e única filha. Fugida de Lisboa durante as cheias de 1967, para escapar à tirania do pai e à mordaça da ditadura, regressa à capital após a Revolução, tornando-se uma actriz de renome —e abandonando a filha ainda criança.

2015, Lisboa. No consultório de uma terapeuta, Lia Boyard desfia a sua história, dos anos de mendicidade ao momento em que decide procurar a mãe. É aqui que começam a unir-se as pontas de um romance a várias vozes: a história de quatro mulheres - Lisbeth, Graça, Beatriz e Lia - que atravessam um século de História e diferentes geografias, unidas por uma força que transcende a própria vida.

Um livro sobre o poder do amor e o vazio da perda, sobre a amizade que nasce das circunstâncias mais improváveis e o terrível poder da confissão. E, quase no final, uma revelação chocante, a reviravolta que faz deste romance de João Tordo uma narrativa magnética.

Pág. 1/4

Um Leitor

foto do autor

Livros de 2019

2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Um Leitor has read 0 books toward their goal of 25 books.
hide

O Leitor está a ler

O Leitor também está a ler

Parcerias

Ministério dos Livros no Instagram

Email do Blog

blogministeriodoslivros@gmail.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Calendário

Março 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31