Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ministério dos Livros

Um blog sobre livros e seus derivados

11
Out18

Nobel para Saramago...

jose-saramago-nobel-revista-estante-fnac.jpg

 (imagem retirada daqui)

 

Foi há 20 anos que veio para Portugal o único Nobel da Literatura atribuído a Jose Saramago.

Há 20 anos eu nunca tinha lido, na totalidade, nada de José Saramago e em bom rigor não tinha grande apreço por ele devido à imposição de leitura do Memorial do Convento, que, até hoje nunca li na totalidade.

Quando na escola secundária foi confrontado com a necessidade de ler Saramago confesso que não estava propriamente preparado para isso e não só não li na totalidade como fiquei a detestar.

Vários anos mais tarde já a trabalhar, uma colega de trabalho indicou-me e insistiu comigo que deveria ler o “Ensaio sobre a cegueira”. Recusei a ideia disse que não apreciava o tipo de escrita, mas depois de muita insistência lá acedi a ler o livro.

Lembro-me que estava de férias e que li o livro em menos de dois dias, porque não consegui parar de ler. Lembrei-me agora que até já aqui escrevi sobre isso... mas, resumindo, o “Ensaio sobre a Cegueira” é ainda hoje um dos meus livros favoritos.

Saramago acabou por se tornar um dos meus escritores mais lidos. Para além do “Ensaio sobre a cegueira” li o “Ensaio sobre a lucidez”, “O Evangelho segundo Jesus Cristo”, “Intermitências da Morte” e “Caim”. Um dia destes ainda voltarei ao “Memorial do Convento”.

Não sou ninguém para avaliar a atribuição de um Nobel mas a verdade é que lhe fui atribuído o prémio. Se Saramago fosse um escritor de um só livro, e se esse livro fosse o “Ensaio sobre a Cegueira” eu também lhe atribuía o Nobel. Mas essa é só a minha opinião.

11
Out18

Novidade - "Último Caderno de Lanzarote" de José Saramago

250x2.jpg

 

 

Sinopse:

A 8 de outubro de 1998 soubemos que José Saramago era o vencedor do Prémio Nobel de Literatura. A 8 de outubro de 2018 celebramos essa data com a publicação de um inesperado inédito do escritor, o sexto e derradeiro volume dos seus diários, Último Caderno de Lanzarote.

«Duas razões me levaram, mais ou menos conscientemente, a escrever um diário: em primeiro lugar, a circunstância de ter saído do meu país para viver nesta ilha distante; em segundo lugar, a necessidade, que nunca experimentara antes, de “reter” o tempo, de o obrigar, por assim dizer, a deixar o maior número possível de sinais da sua passagem. Cadernos de Lanzarote é como uma longa carta enviada àqueles que ficaram no outro lado, mas é também um modo (vão, inútil, quem sabe mesmo se desesperado...) de fingir prolongar a vida por uma obstinada “escrituração” dos dias. Os Cadernos não são um laboratório, embora não faltem neles reflexões sobre o “fazer” literário; não são um registo dos casos do mundo, embora abundem os comentários sobre a atualidade; não são uma coleção de dados para uma futura biografia, embora vão dizendo o que faço e o que penso. Como todo o diário (como toda a escrita), os Cadernos de Lanzarote são um exercício narcisista, mas, contra o que geralmente se crê, Narciso nem sempre gosta do que vê no espelho em que se contempla...»

Um Leitor

foto do autor

Livros de 2019

2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Um Leitor has read 0 books toward their goal of 25 books.
hide

O Leitor está a ler

Ministério dos Livros no Instagram

Email do Blog

blogministeriodoslivros@gmail.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Outubro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D