Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ministério dos Livros

Um blog sobre livros e seus derivados

29
Jan20

Libertação de Auschwitz - 75 anos

dad.jpg

Estão a decorrer as comemorações dos 75 anos da Libertação de Auschwitz.

Auschwitz será provavelmente uma das maiores vergonhas que a raça humana tem para apresentar na sua ainda curta história.

Nos meus tempos da faculdade e mesmo depois li muitos livros sobre o tema e sobre o período da história em causa. Acho que sobre alguns pontos fiquei a saber mais do que gostaria.

Mais recentemente, e está muito ligado com o ter sido pai, tenho evitado a abundante nova bibliografia sobre o tema, seja na área da não ficção, seja nas obras de ficção que sido publicadas.

Este fim de semana dei por mim a folhear alguns dos livros que tenho sobre tema e não pude deixar de me pensar em duas coisas: como foi possível, por um lado, e o quanto os seres humanos aprenderam de facto com o que aconteceu ali. A resposta à segunda pergunta é mais difícil do que a primeira.

Hoje parece muito complicado imaginar que algo do género pudesse ser repetido, mas ao mesmo tempo não estou confiante que o ser humano tenha “perdido a capacidade” de cometer atrocidades. Bem pelo contrário. Ás vezes acho que é só uma questão de oportunidade, ou da falta dela. E sim, sou muito pessimista em relação ao ser humano.

Penso que esta comemoração é uma boa oportunidade para voltar a olhar para o tema, para tentar explicá-lo aos mais novos e para alertar para a sua dimensão. Até porque como disse Edmund Burke “Um povo que não conhece a sua história está condenado a repeti-la”. Eu diria que povo aqui é um conceito o mais lato possível.

Para quem possa ter interesse, a Bertrand tem a decorrer uma campanha alusiva ao tema onde é possível encontrar inúmeros títulos (link na imagem abaixo).

75auschwitz_330x235.png

 

 

28
Jan20

Novidade - "Insane Mode - A História da Tesla" de Hamish McKenzie

0014hh.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Um relato eletrizante de uma das maiores histórias empresariais do século XXI.

Elon Musk, investidor, engenheiro e fundador de empresas como a SpaceX e a PayPal, cujas políticas empresariais estão focadas na redução do aquecimento global, apostando nas energias renováveis, é hoje um nome que todos conhecem, sobretudo como o homem à frente da Tesla.

Neste livro, Hamish McKenzie, ex-funcionário da Tesla, conta a história da empresa de carros mais revolucionária desde a Ford e de como, sob a liderança insana de Elon Musk, a era dos combustíveis fósseis está a chegar ao fim.

A Tesla desencadeou uma competição frenética, mas continua na liderança porque está a construir os carros e as infraestruturas que a nova era de transportes exige. A popularidade dos carros elétricos está a crescer em todo o mundo, sobretudo na China, e o autor entrevista titãs que, embora pouco conhecidos, têm o dinheiro e o acesso ao mercado para impulsionar uma revolução global de carros elétricos de forma rápida e decisiva.

Insane Mode não é apenas o botão no painel do Model S que lhe dá a aceleração de um Ferrari; e também não é só a história de uma marca de carros incrivelmente inovadora — é a história de Elon Musk, um visionário implacável, e de uma nova era, veloz e esclarecedora.

Por isso, aperte o cinto e embarque nesta viagem!

Críticas de imprensa
 
«O livro de McKenzie funciona em dois níveis: é um olhar detalhado de como Elon Musk trouxe o Tesla para o mercado, e é um guia sobre startups de carros elétricos em todo o mundo.»
The Daily Beast
28
Jan20

Leitura - "A Origem de (Quase) Tudo" de New Scientist

asddads.jpg

Mais sobre o livro aqui

Há livros que são verdadeiros pedaços de conhecimento. É o caso desde “A Origem de (Quase) Tudo” da New Scientist.

Era um dos livros que tinha intenção de ler persicamente por saber que é constituído por um lote significativo de pequenos textos sobre os mais diversos temas: desde a início da vida, passado, pela vida em sociedade até à razão pela qual se forma cotão no umbigo...

Os textos são curtos e bem conseguidos, embora em alguns casos pudesse, na minha opinião, ser um pouco mais concretos. Abundam ainda as curiosidades, como por exemplo a que deu origem à criação dos Post-its.

É claramente um livro para os amantes do conhecimento. Leve, bem organizado e acessível a todas as idades, até para mentes curiosas em formação.

Leitura interessante, rápida e muito pedagógica. Recomendo.

Mais uma vez obrigado à Bertrand pela oferta.

4Estrelas.png

 

 

27
Jan20

Novidade - "Transcrição" de Kate Atkinson

dsaddad.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Em 1940, Juliet Armstrong, de 18 anos, é recrutada para o mundo da espionagem. Com alguma relutância, entra no mundo obscuro do MI5 com a tarefa de monitorizar as movimentações dos simpatizantes nazis na Grã-Bretanha. O seu trabalho tem tanto de entediante como de aterrador. Mas, uma vez terminada a guerra, Juliet deduz que essa parte da sua vida ficou enterrada no passado para sempre.

Dez anos mais tarde, agora produtora de rádio da BBC, Juliet vê-se inesperadamente confrontada com figuras do passado. A guerra agora é outra, mas uma vez mais Juliet sente-se ameaçada. Há um preço a pagar pelo passado, porque, como vem a descobrir sem sombra de dúvida, não há nada que não tenha consequências.

27
Jan20

Livros & Séries - "Pessoas Normais"

Fenómeno curioso. No mesmo dia em que terminei o livro “Pessoas Normais” soube que tinha saído o primeiro teaser da série baseada no livro.

É sempre curioso, especialmente quando o conteúdo está mesmo muito fresco, ver em imagem as personagens de uma história que o nosso cérebro criou a partir do que leu. Acontece muitas vezes ser uma “desilusão”, no sentido de não existir uma correspondência entre a personagem criada pelo nosso cérebro e a personagem de carne e osso escolhida para interpretar o papel no ecrã.

Neste caso não dizer que não corresponde. Vai mais ou menos ao encontro do que tinha imaginado e como está fresco tive quase uma sensação de continuidade.

Fico com curiosidade em perceber se conseguem passar para o ecrã a dimensão psicológica do livro.

26
Jan20

Novidade - "Os Dias da História - 365 Episódios da História de Portugal e do Mundo" de Paulo Jorge de Sousa Pinto

0054yu.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Cada dia uma história. De Portugal e do mundo. Factos conhecidos, como grandes batalhas e conquistas, revoluções ou tratados fundamentais, e outros menos conhecidos, mas não menos importantes e curiosos.

De diferentes épocas e geografias, com diferentes protagonistas. da história militar às artes e cultura, passando pela política e pela medicina.

O historiador Paulo Jorge de Sousa Pinto condensou em textos curtos, mas rigorosos, tudo o que precisamos de saber sobre cada acontecimento. Uma viagem de 365 dias ao longo da História para ficar a conhecer mais.

25
Jan20

O Top do New York Times

nytbest.png

Há já algum tempo que não trazia aqui o top de vendas o New York Times que consulto regularmente, em particular em busca das novidades que vão surgindo.

Esta semana decidi voltar a trazer o tema por causa de uma particularidade da lista: a saudável convivência das novidades com livros que estão há um ano e meio, ou há quase dois anos no top, como é o caso de “Educated” de Tara Westover (já lido e comentado neste blog) que está há já 100 semanas.

Há muitos livros que entram e saem e depois há outros que se mantém semanas, meses a fio podendo acontecer que os 5 primeiros do top estejam todos há mais de 1 ano (há uma exceção com 48 semanas), como acontece no segmento de “Paperback Nonfiction” (abaixo). O primeiro da lista, “Just Mercy” está há 188 semanas nos top e vai chegar inclusive ao cinema este ano. É obra!

nytbest2.png

 

23
Jan20

Novidade - "O Céu Numa Gaiola" de Christine Leunens

0024g.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Durante a Segunda Guerra Mundial, em Viena, Johannes Betzler, um membro fanático da Juventude Hitleriana, é ferido num ataque aéreo. Forçado a viver confinado à casa dos pais, descobre que estes escondem ilegalmente uma rapariga judia. A ideia de uma fugitiva silenciosa e vulnerável a viver por trás de uma parede falsa na sua própria casa horroriza-o.

Após a repulsa inicial, cedo Johannes sente-se obcecado por Elsa. Subitamente, os pais desaparecem sem deixar rasto, e Johannes é a única pessoa que sabe da existência de Elsa. Dividido entre a responsabilidade pela sobrevivência da rapariga e a sua lealdade à pátria, a perceção que Johannes tem da realidade começa a dissolver-se no mundo em explosão do Terceiro Reich e no labirinto moral de situações impossíveis.

Focando-se na cosmovisão de um jovem fanático num regime violento e manipulador, este é um romance comovente, perturbador, com alguns laivos de humor negro, que examina as verdades e as mentiras que nos mantêm vivos.

Críticas de imprensa
 
«Perguntamo-nos por que razão este assunto - ao mesmo tempo belo, estranho e terrível - nunca foi abordado antes. (...) este livro fascina e deixa em nós uma rara impressão de estranheza e poder.»
Le Nouvel Observateur

«Perturbante, comovente, uma leitura compulsiva. Uma história que não conseguimos pôr de parte.»
My Weekly

«Um romance belíssimo, poderoso, diferente e ambicioso (...). Um daqueles livros que nunca esqueceremos.»
Le Monde
23
Jan20

Livros - os mais aguardardos de 2020

os mais.png

Neste inicio de ano circulam já por aí muitas notas sobre os livros mais aguardados até final de 2020 (pelo menos os que se conhecem até ao momento).

Há livros para todos os gostos, de todas as tipologias e alguns nomes sonantes: Hilary Mantel, Yaa Gyasi, Suzanne Collins, etc. Mas acima de tudo há muito por onde escolher. Ainda vou ter de me dedidar a vasculhar com detalhe, mas para já aqui ficam algumas sugestões:

20 Books We’re Watching For in 2020

The most anticipated Nonfiction Books of 2020

Book Riot’s Most Anticipated Books of 2020

2020 Book Lists - Goodreads

The 30 Most Anticipated Books of 2020

Newsweek - The 20 Most-Anticipated Books of 2020

These Are Our Most Highly Anticipated Books Of 2020

22
Jan20

Novidade - "A Europa ao Espelho de Portugal" de José Eduardo Franco

00845.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

«É nossa condição irrenunciável sermos europeus, pois a Europa é a nossa matriz geográfica e cultural. Neste globo, que ajudámos a encurtar, a geografia sempre foi condicionante da cultura. A Europa é, para nós, um facto. Mas a Europa, para além de facto, por vezes mais próximo e outras mais distante, sempre foi um mito.

O historiador José Eduardo Franco, especialista dos mitos na cultura portuguesa, analisa neste livro, que percorre toda a história de Portugal, os mitos que fomos construindo a respeito do continente que integramos.
Numa época em que a Europa - e nós nela e com ela - se encontra em profunda crise, recomendo vivamente esta reflexão de José Eduardo Franco, que nos permite assentar no passado as nossas reflexões sobre o futuro. O futuro é obviamente uma incógnita. Apesar de o Padre António Vieira ter escrito a História do Futuro, a Segunda Lei da Termodinâmica impõe a diferença entre passado e futuro, impedindo que exista ou venha algum dia a existir uma história do futuro. Mas haverá com toda a certeza futuro e não há futuro sem história. O conhecimento e a compreensão da história ajudam-nos a construir o futuro.»

Do Prefácio de Carlos Fiolhais

 

22
Jan20

Leitura - "A Origem de (Quase) Tudo" de New Scientist

dssddad.jpg

Mais sobre o livro aqui

Iniciada a primeira leitura efetiva de não ficção do ano (“A Sabedoria dos Idiotas” não conta) por via do livro “A Origem de (Quase) Tudo” da New Scientist que me foi gentilmente oferecido pela Bertrand.

É o meu tipo de livro, no sentido em que é conhecimento da primeira à última página. Sabe-me genuinamente muito bem ler este tipo de livro.

É mais um para “bar baixa” da minha wishlist do final de 2019.

21
Jan20

Novidade - "Fundação e Império" de Isaac Asimov

0084t.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Guiada pelo seu fundador, o psico-historiador Hari Seldon, e tirando partido da sua superioridade científica e tecnológica, a Fundação sobreviveu à ganância e barbaridade dos planetas vizinhos. No entanto, agora tem de enfrentar o Império - que continua a ser a força mais poderosa na Galáxia, apesar de estar à beira do colapso. Quando um general ambicioso, determinado a restaurar a glória do Império, envia a vasta frota imperial em direção à Fundação, a única esperança para o pequeno planeta de eruditos e cientistas reside nas profecias de Hari Seldon.

Mas nem Hari Seldon conseguiu prever o surgimento de uma criatura extraordinária, um mutante com um poder paranormal muito superior a qualquer outro jamais visto… um poder que poderá transformar um humano determinado num escravo. Em 1966, a série Fundação foi eleita a melhor série de ficção científica de todos os tempos.

Críticas
 
«O conceito extraordinário e grandioso que está na base da obra de Asimov foi o que originalmente me atraiu para a ficção coentífica.»
Brian W. Aldiss
21
Jan20

O Euromilhões dos Livros

fgtyu.png

No passado sábado, perante a notícia que passava no Telejornal sobre o superprémio do Euromilhões que saiu em Portugal dei por mim a verbalizar o seguinte: “Acho passava o resto da vida a comprar livros e a ler”.

Alguns elementos do fórum em que me encontrava riram, outros fizeram uma cara de desdém. Livros com 100 milhões de livros? Pois... devem ter pensado...

A verdade é que foi mesmo o que ocorreu. Obviamente, não sou hipócrita, haveriam muitas outras coias que gostaria de ter e de fazer, mas aquilo que me ocorreu foi o tempo que poderia dispor / comprar quase de forma infinita para o que mais gosto de fazer. Esse seria o meu verdadeiro Euromilhões.

20
Jan20

Novidade - "Lisboa Reykjavík - O Silêncio do Mar" de Yrsa Sigurdardóttir

gggf1.jpg

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

O mais arrepiante e cinematográfico romance de Yrsa Sigurdardóttir.
(Anteriormente publicado como "O Silêncio do Mar")

Um iate de luxo chega à marina de Reykjavík sem ninguém a bordo. O que aconteceu à tripulação e à família que seguia nele quando zarpou de Lisboa?
Um iate abandonado e uma jovem família desaparecida - um romance policial arrepiante pela pena da rainha do noir nórdico. O melhor e mais assustador romance que Sigurdardóttir escreveu até hoje e um bestseller internacional.

Críticas de imprensa
 
«Yrsa Sigurdardóttir está no topo da ficção policial nórdica.»
The Times

«Um puzzle obviamente inspirado no caso do Mary Celeste, ocorrido em 1872, e plenamente à altura desse mistério original.»
Kirkus
20
Jan20

Leitura - "Pessoas Normais" de Sally Rooney

000py.jpg

Mais sobre o livro aqui

“Pessoas Normais” era mais um livro da lista dos obrigatórios para este ano, considerando as críticas que fui lendo, os prémios que ganhou e a presença em quase todas as listas dos melhores do ano. Expetativa muito alta, portanto.

Conhecia já sinopse da história, pelo que, a surpresa não foi grande nas primeiras páginas. A escrita é fluida e direta e por isso também não deslumbra. A história é relativamente banal na sua origem e na natureza das personagens. Então onde é que está o toque diferenciador?

Provavelmente na combinação de todos os fatores acima. É um livro que conta uma história sem photoshop, uma história que podia efetivamente ser de alguém que conhecemos (muitas pessoas que leram o livro ficam com essa ideia). Com as dúvidas, os enganos, os erros, os sentimentos de pessoas reais. Parece simples mas não é. Se fosse encontrava-se mais por ai.

Uma das críticas que li, e que em parte entendo, é que se trata de um livro para um publico young adult. Percebo que até certo ponto se entenda que a primeira camada do livro fique a esse nível, mas não é só. É mais do que isso é vai mais fundo com a simplicidade do relato de uma relação humana entre pessoas normais, sendo estas pessoas que tem as suas personalidades, falhas, traumas, vazios, etc., que por vezes se quer fazer queres que não existem com os relatos permanente de vidas maravilhosas que hoje abundam das redes sociais.

Não creio que seja um livro consensual, que mais do que em outros livros, cada leitor vai encaixar de forma diferente em resultado da sua experiência de vida. As pessoas normais que o livro retrata parecem efetivamente normais e esse é um dos méritos do livro.

É um bom livro, uma boa leitura para cada um ler à sua maneira. Eu gostei sinceramente e por isso recomendo.

5Estrelas.png

 

Um Leitor

foto do autor

Livros de 2020

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Um Leitor has read 0 books toward their goal of 25 books.
hide

O Leitor está a ler

Parcerias

75 Anos Libertação Auschwitz - Mrec

Ministério dos Livros no Instagram

Email do Blog

blogministeriodoslivros@gmail.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Calendário

Janeiro 2020

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031