Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ministério dos Livros

Um blog sobre livros e seus derivados

Novidade - "O Jovem" de Annie Ernaux

01.02.23

44450.jfif

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

O mais recente livro de Annie Ernaux, Prémio Nobel de Literatura 2022

Uma mulher na casa dos cinquenta envolve-se com um homem quase trinta anos mais novo. Essa relação fá-la regressar a uma cidade do seu passado e ali, entre o entusiasmo do enamoramento, com os seus jogos de sedução e prazer, e os estigmas gerados pela diferença de idades e de posições sociais, é levada a refletir sobre a rapariga «escandalosa» que foi, menina da província, de um meio que já não é o seu e que agora, com estranheza, reconhece no outro. Publicado em 2022, meses antes de ser distinguida com o Prémio Nobel de Literatura, O Jovem é um texto-chave na obra de Annie Ernaux, uma pequena joia finamente cinzelada sobre o tempo e a escrita.

Aos seus projetos de futuro comigo, invariavelmente, eu respondia: «o presente é o que importa», sem nunca dizer que, no meu caso, o presente era apenas a duplicação de um passado.

CRÍTICAS DE IMPRENSA
Annie Ernaux é um Nobel empático, de livros curtos e claros, onde muita gente se pode reconhecer.

Alexandra Lucas Coelho, RTP

Leituras de Janeiro

01.02.23

Cópia de Cópia de Cópia de Cópia de as minhas

Dia de fazer um resumo das leituras de janeiro aqui no Ministério.

Não posso dizer que não foi um bom início de ano. Foram cinco leituras concluídas no total, cinco livros bastante diferentes.

Começo pela última leitura que ainda não registei sequer aqui no blog porque a conclui ontem já no final do dia. Trata-se de um audiolivro, no caso “Dar e Receber” de Adam Grant.

“Dar e Receber” é o primeiro livro de Adam Grant. Data de 2013 e procura demonstrar como no geral e no mundo empresarial / financeiro em particular os doadores, ou seja, os que dão, ajudam os que os rodeiam tem maiores probabilidades de sucesso do que os “takers”, os que são egoístas e apenas pensam no seu umbigo. Excelente livro com uma teoria em que acredito bastante (comentário completo aqui no blog nos próximos dias.

“Caras Baratas” de Adília Lopes. Livro de poesia que abriu o ano de leituras. Adília Lopes é sempre Adília Lopes, mas já li melhor. Leitura agradável, com pequenos picos a espaços.

“Vida Mortal e Imortal da Rapariga de Milão” de Domenico Starnone. Uma excelente descoberta. Um livro prazeroso que facilmente fica na nossa memória. É fácil imaginar as personagens na nossa mente bem depois de concluído o livro.

“O Mundo Pelos Olhos da Língua” de Manuel Monteiro. Um livor que nos permite uma aprendizagem da primeira à última página sobre a nossa língua e mesmo um pouco para além dela. Grande capacidade de escrita do autor, um instrumento indispensável para quem quer escrever e falar melhor. Excelente.

“Terrinhas” de Catarina Gomes. Um livro que me trouxe de volta muitas memórias. Extremamente bem escrito. Conforme escrevi no meu comentário aquando da leitura "não sei quantas leituras vou fazer este ano, mas já sei que “Terrinhas” vai constar entre as melhores. Um verdadeiro prazer percorrer e viver as páginas deste livro!”.

Apesar de algumas limitações de tempo (e também de disponibilidade mental) o ano de leituras arrancou bem. Vamos esperar que se mantenha assim! Os comentários detalhados sobre cada livro podem ser encontrados no blog. 

Novidade - "Temporada de Furacões" de Fernanda Melchor

31.01.23

dd.jfif

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Nesta obra multipremiada de uma das vozes mais entusiasmantes da literatura sul-americana, o romance policial e a história de terror se encontram para traçar um retrato de um México sem lei nem esperança.

A Bruxa está morta. Um grupo de crianças encontrou o seu corpo mutilado a flutuar num canal de irrigação. Esta descoberta macabra leva a polícia de La Matosa, um lugar perdido no México, a procurar os envolvidos no crime.

Cada um contará a sua versão dos acontecimentos, abrindo as portas de um inferno de violência e abandono, onde as drogas, o sexo, a pobreza e o desespero convivem com a superstição e a mitologia, traçando o retrato assustador de um México sem lei nem esperança.

Aclamado pela crítica internacional, que o compara a obras de Cormac McCarthy e de Roberto Bolaño, com ecos da melhor tradição da literatura sul-americana, de Gabriel García Márquez a Juan Rulfo, Temporada de Furacões é um romance originalíssimo, escrito no limite da oralidade, que subverte as convenções da crónica e do romance negro, revelando um lirismo inesperado.

CRÍTICAS DE IMPRENSA
«Um romance deslumbrante de uma das mais entusiamantes novas vozes da literatura mexicana.»
The Guardian

«Um compósito de raiva e de angústia inteiramente singulares.»
The Wall Street Journal

«Um romance que se afunda como chumbo no abismo da nossa alma.»
Los Angeles Review of Books

Leitura - "O Mundo Pelos Olhos da Língua” de Manuel Monteiro

31.01.23

Cópia de Uma das últimas compras (5).jpg

Mais sobre o livro aqui

A primeira coisa que me ocorre para escrever é que, depois de ler “O Mundo Pelos Olhos da Língua” tenho de ter muito mais cuidado com aquilo digo e que escrevo.

Terminada a leitura do livro tenho uma sensação semelhante (Manuel Monteiro que me perdoe) ao ato de levar o carro à oficina para revisão, mas pensando que está tudo bem e depois há pneus carecas, discos de travão gastos e até aquele barulho que já parecia normal, mas que afinal é um problema no escape, ou seja, provavelmente não escrevo e falo assim tão mal, mas estou longe de falar e escrever de forma exemplar.

“O Mundo Pelos Olhos da Língua” permite-nos uma aprendizagem da primeira à última página. Mesmo nos casos (felizmente muitos) em que estou “dentro das regras”, aprendo sempre alguma coisa. Os temas são muito e variados, e muitas vezes, mais do que explicar a forma correta, o autor leva-nos inclusive a momentos de reflexão que vão para além da linguagem e da sua utilização correta.

Se quer melhorar a forma como fala e escreve, compreender melhor a nossa língua, este é um livro para si. O saber não ocupa lugar, e neste caso, tudo o que aprender pode colocar em prática no momento seguinte. Um livro excelente que entra para a categoria dos obrigatórios.  

P.S. Imagino Manuel Monteiro a ler este teu texto e de caneta em punho a encontrar erros e a riscá-los. Espero que não sejam muitos!   

Novidade - "O Retrato de Casamento" de Maggie O'Farrell

30.01.23

4yu50.jfif

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

A autora de Hamnet visita agora a Itália renascentista para nos dar um inesquecível retrato ficcional da jovem duquesa Lucrezia de’ Medici, cuja vida decorre numa corte turbulenta. Estamos na Florença de 1560 e Lucrezia, a terceira filha do grão-duque, sente-se confortável com o lugar obscuro que ocupa no palácio, entregue às suas ocupações artísticas. Mas, quando a sua irmã mais velha morre na véspera do casamento com o soberano de Ferrara, Modena e Reggio, Lucrezia é inesperadamente lançada na ribalta política.

O duque de Ferrara não perde tempo para a pedir em casamento e o seu pai é rápido a conceder autorização. Mal saída da infância, Lucrezia entra numa corte que lhe é estranha, com costumes que lhe são desconhecidos e onde a sua chegada não é bem recebida por todos. Começa por não perceber se o seu marido Alfonso é o esteta sofisticado, amigo de artistas e músicos, que aparentava ser antes do casamento ou um político impiedoso que as próprias irmãs receiam. Enquanto posa para uma pintura que lhe promete que a sua imagem perdurará nos séculos seguintes, vai-se tornando evidente que a sua principal obrigação é gerar um herdeiro que garanta o futuro da dinastia de Ferrara.

Livros em Destaque no Ministério

30.01.23

pp.jpg

Hoje no segmento de livros em destaque no Ministério trago quatro livros, todos no campo da não ficção, todos com muito interesse.

40050.jfif

O primeiro, e atual leitura é o livro “Mega-Ameaças” de Nouriel Roubini. Trata-se de um livro virado para o futuro e para as ameaças em que todos incorremos, de natureza climática, demográfica, económica, etc. É um livro assustador e ao mesmo tempo, infelizmente, muito pragmático e realista. Basicamente diz-nos que vamos em direção a um precipício e que será muito difícil parar. Uma assustadora e excelente leitura.

45dd0.jfif

Em segundo lugar, referência para um livro sobre o tema complexo, mas ao mesmo tempo muito interessante, pelo menos para mim, a morte. Neste livro, “Depois da Morte”, Bruce Greyson leva-nos pelos caminhos da morte da sua relação com o fim de consciência. Muito interessante.

1450.jfif

O terceiro livro é “Como Perder uma Eleição” de Luís Paixão Martins. Um livro do homem que ajudou a conquistar três maiorias absolutas em Portugal tem obrigatoriamente de ser interessante. Neste caso, mais do que falar das vistorias, o autor aponta-nos para os erros que podem levar ao fracasso. Está na calha para ser uma das próximas leituras.  

45xx0.jfif

Por último destaco “O Fim da Genética” de David B. Goldstein. Um livro cuja base é a ideia de que a genética como hoje a conhecemos estará a chegar a fim, como todos os potenciais ganhos e enormes riscos que tal acarreta. Um livro com muito interesse.

Novidade - "Fundação e Terra" de Isaac Asimov

29.01.23

+450.jfif

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

Golan Trevize escolheu o futuro — Gaia, um superorganismo com uma consciência comum. Um mundo onde a privacidade não é apenas indesejável como incompreensível. Mas será a escolha certa para o destino da Humanidade? Apesar de Trevize sentir que sim, isso não é suficiente. Ele tem de saber.

Trevize acredita que a resposta se encontra no local onde a Humanidade tem as suas raízes: a lendária Terra… se esta ainda existir. Porque ninguém tem a certeza da sua exata localização. Tal como ninguém consegue explicar porque não foi preservado qualquer registo do planeta «perdido». É um enigma que Trevize está determinado a resolver, uma jornada que vai empreender a qualquer custo.

Em 1966, a série Fundação foi eleita a melhor série de ficção científica de todos os tempos.

CRÍTICAS
«O conceito extraordinário e grandioso que está na base da obra de Asimov foi o que originalmente me atraiu para a ficção cientídica.»
Brian W. Aldiss

Novidade - "Nelson Mandela" de Maria Isabel Sánchez Vegara; Ilustração: Alison Hawkins

28.01.23

45110.jfif

Mais sobre o livro aqui

Sinopse:

O pequeno Nelson cresceu sofrendo na pele as divisões raciais na África do Sul e o tratamento injusto do seu povo. Já adulto, protestou veementemente contra o Apartheid, um sistema que separava as pessoas com base na cor da sua pele. Até que, um dia, foi preso.

Apesar da sua longa caminhada para a liberdade, o Nelson nunca desistiu da luta pela justiça e pela igualdade. Foi o primeiro presidente Negro da África do Sul, tornando-se um ícone mundial.

Números sobre os livros vendidos em Portugal em 2022

28.01.23

Cópia de Cópia de Cópia de Cópia de Cópia de

Na quinta feira deixei aqui no blog a notícia sobre as vendas de livros em Portugal em 2022. Hoje deixo mais algum detalhe sobre o tema.

- Número total de livros vendidos 12.725.898 livros;

- Volume de vendas: 175.017.322 Euros;

- Preço médio por livro: 13,75 Euros

- Preço médio por categoria: 17,44 Euros não-ficção, 16,29 ficção, 11 Euros infantil-juvenil e 3,95 Euros campanhas/exclusivos.

- Em percentagem de vendas: 33,9% infantil – juvenil, 31,6% não-ficção, 31,3% ficção e 3,2% campanhas/exclusivos.

- Locais de venda: 69,3% vendidos em livrarias, 30,7% vendidos em hipermercados.

Em 2022, em termos práticos o mercado livreiro já recuperou para valores inclusive acima de 2019, o ano antes da pandemia quando o volume de vendas andou na ordem dos 150 milhões de Euros.

De forma geral são boas notícias, sendo a melhor, acredito, o aumento nas vendas de infantil-juvenil que é onde estão dos futuros leitores. Quando ao resto, não sei se há mais gente a ler ou se os que leem compraram mais livros. Espero que seja a primeira.